plataformaA produção de petróleo da Petrobras no Brasil caiu 3%em março ante o mês anterior, para 2,12 milhões de barris por dia (bpd), informou a petroleira. A queda se deve a paradas programadas de plataformas no mês passado.

Em relação a março do ano anterior, a produção da Petrobras cresceu 9,5%. A expansão reflete a nova produção de áreas do pré-sal.

A produção de gás natural da petroleira no Brasil seguiu a mesma proporção do petróleo e teve queda de 3%. No mês, foram produzidos 77,7 milhões de metros cúbicos por dia (m³/d).

“Esse resultado se deve, principalmente, às paradas para manutenção do FPSO Cidade de Angra dos Reis, localizado no campo de Lula, no pré-sal da Bacia de Santos, e da P-37, no campo de Marlim, na Bacia de Campos”, disse a empresa, em nota.

Somando a produção total da empresa de petróleo e gás natural, a empresa produziu em março 2,74 milhões de barris de óleo equivalente por dia (boed), sendo 2,61 milhões boed produzidos no Brasil e 130 mil boed no exterior.

Exterior

No exterior, a empresa produziu em março 66 mil bpd, alta de 4% ante o mês anterior devido, principalmente, ao retorno à produção após parada dos campos de Lucius e Hadrian South, nos EUA, em fevereiro.

Já a produção da empresa de gás no exterior foi de 11 milhões de m³/d, alta de 31% acima do volume produzido em fevereiro.

Pré-sal

A Petrobras informou ainda que a produção no pré-sal, que inclui sua parcela e se seus sócios nos campos, em março, somou 1,5 milhão de boed, queda de 2% em relação ao mês anterior, devido à parada do FPSO Cidade de Angra dos Reis.

Na comparação com março de 2016, no entanto, a empresa frisou que houve um aumento de 36% da produção devido, principalmente, à entrada em produção do FPSO Cidade de Saquarema, na área de Lula Central, e do FPSO Cidade de Caraguatatuba, no campo de Lapa, além do aumento da produção do FPSO Cidade de Maricá, na área de Lula Alto, nesse período.

G1

COMPARTILHAR

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO


um + = 5