POLÍTICA

Glenn: Augusto Nunes tem mentalidade fascista ao usar violência no debate político

O jornalista Glenn Greenwald comentou na tarde desta quinta-feira, 7,  a agressão que sofreu do jornalista Augusto Nunes durante o programa Pânico da Jovem Pan, ao vivo.

Em vídeo publicado pelo Twitter, Glenn diz que Augusto Nunes estimula o fascismo ao utilizar a violência no debate político. “Este uso da violência e da força física no debate político é uma coisa muito grave. Agora estamos vendo, e isso não deve surpreender ninguém, que o movimento de Bolsonaro, do PSL está aplaudindo o uso da violência no debate político, porque eles são um movimento fascista, e fascistas pensam assim. Eles querem violência”, disse Greenwald.

O fundador do The Intercept Brasil disse também que foi à Jovem Pan, trandicional reduto conservador na mídia, com o intuito de dialogar com perssoas de ideologias diferentes. “Mas este princípio que eles estão apoiando, que é justificado usar a violência, pode muito fácil ir para as ruas”, acrescentou.

O repórter americano foi convidado para ir à atração para participar de uma entrevista, mas não sabia da participação de Augusto. No início da conversa, Glenn relembrou uma acusação de Augusto Nunes, que criticou a adoção por ele e o deputado David Miranda (PSol-RJ), seu marido, dizendo que o “conselho tutelar” deveria olhar para a situação, e disparou contra Augusto. “Você é um covarde. Eu vou falar porque você é um covarde”, acusou Glenn, durante o bate-boca.

Incomodado, Augusto Nunes ameaçou Glenn Greenwald e deu início a uma sequência de tapas. Depois de duas ou três investidas de Augusto, os dois se levantaram e foram interrompidos por colegas de profissão que estavam no estúdio (leia mais no Brasil 247).
Assista ao vídeo de Glenn Greenwald:

Mostrar mais

DiárioPB

Portal de notícias da Paraíba, Brasil e o mundo

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar
PUBLICIDADE