O evento tem o intuito de chamar atenção para o projeto de tombamento do forró enquanto patrimônio imaterial da Paraíba.   

Foto Amanda Falcão
Foto Amanda Falcão

Representantes do Fórum Nacional Forró de Raiz apresentaram, na tarde desta quarta-feira (30), à Secretaria Executiva de Juventudes (Sejuv), Secretaria de Estado da Cultura (Secult) e Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) o projeto do Encontro Internacional de Forrozeiros a ser realizado no mês de agosto. O Encontro visa criar ações de promoção e valorização do forró enquanto patrimônio imaterial da Paraíba. Na reunião que ocorreu na Fundação Espaço Cultural (Funesc), foi apresentado também uma carta-documento com recomendações de política públicas em defesa do segmento.

Joana Alves, representante da associação Balaio Nordeste, descreveu a reunião como um importante espaço de diálogo entre o movimento social e governo do estado Paraíba a fim de valorização e desenvolvimento regional. “Momento de articulação entre os forrozeiros, essa reunião serviu para criarmos metas e assim garantir o registro do forró enquanto patrimônio imaterial  junto ao Iphan. São propostas discutidas para definirmos comprometimento e assim realizar um grande evento forró no mês de agosto”, explicou.

Ainda durante a reunião, o Superintendente do IPHAN na Paraíba falou do avanço do registro do forró enquanto patrimônio imaterial, além do importantíssimo papel de Joana Alves a frente desta organização. “O Balaio Nordeste defende muito respeitosamente o forró e, nesse período de dois anos, o Iphan passou a exercer papel fundamental em pactuar apoios e investimentos junto ao governo para assim, em agosto, possamos garantir o devido reconhecimento e avançarmos em políticas públicas para o setor”,  ressaltou, José Carlos de Oliveira.

Por fim, Damião Ramos, Secretário de Estado da Cultura, se comprometeu em analisar o projeto e explicou que “ a Paraíba é terra de forrozeiros e, acima de tudo, o forró é força criativa do paraibano. Legitimidade e tradição tem tudo a ver com o encontro internacional e, agora, vou analisar possíveis apoio, com o corpo técnico da secretaria, e marcar uma próxima reunião para apresentar ações concretas”, finalizou.

Foto Amanda Falcão
Foto Amanda Falcão

O próximo passo dos representantes do fórum é criar reuniões regulares, com os forrozeiros envolvidos, para apresentar o projeto a apoiadores, em especial a Universidade Federal da Paraíba (UFPB).

Por Gregório Medeiros
comunicacao.gregorio@gmail.com
(83) 98836.3636

 

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO