JOÃO PESSOA

Espaço LGBT terá tenda na Parada LGBT+ de João Pessoa

Tendas com os serviços do Espaço LGBT, coordenado pela Secretaria da Mulher e da Diversidade Humana (SEMDH), e da Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes LGBTfóbicos, Étnico-Raciais e de Delitos de Intolerância Religiosa vão funcionar, a partir das 14h, deste domingo (29), na 18ª edição da Parada LGBT+ de João Pessoa, na Avenida Cabo Branco (em frente ao SESC) na orla do Cabo Branco. O evento tem apoio do Governo do Estado e na tenda do Espaço LGBT, profissionais distribuirão preservativos e panfletos informativos.

Com o tema “Memória, Verdade e Justiça: 50 anos de Stonewall”, a organização da Parada LGBT+ diz que a celebração é para lembrar as quatro décadas do movimento LGBT+ no Brasil e 50 anos da revolta de Stonewall, em Nova Iorque, quando no dia 28 de junho de 1969, lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais e boêmios; reagiram à repressão policial em um bar.

A concentração está prevista a partir das 14h, com shows de Val Donato, Misandri, Isa Queiroz, Magaly Mel, Patrick, Lohanny Lorenzzi, Arquiza, Alemão Guerreiro, Ballet K17, DJ Mermaid, DJ oficial do evento, Gaudy e com presença das misses Gay e Trans Paraíba. O encerramento será com os shows de Amannda e Lorenna Simpson, atrações internacionais, no palco no Busto de Tamandaré, em Tambaú.

“O evento chega a sua maior idade, chamando a atenção da sociedade e das autoridades para se implementar e consolidar as políticas públicas e denunciar o preconceito, as violações e violências praticadas contra a população LGBT. O tema conovca a sociedade para refletir sobrea memória, verdade e justiça, pelos direitos conquistados e pela defesa da democracia”, afirma Marly Soares, do Grupo de Mulheres Lésbicas e Bissexuais Maria Quitéria, que integra a Comissão Organizadora junto com o Movimento do Espírito Lilás (MEL, Associação das Travestis e Transexuais da Paraíba (Astrapa), Movimento de Bissexuais (Movibi) e Petris – Coletivo de Homens Trans da Paraíba.

A secretária da Mulher e da Diversidade Humana, Gilberta Soares, disse que o Governo vem investindo nas políticas públicas essenciais, como o Ambulatório de Atendimento de Travestis e Transexuais, o Espaço LGBT e a realização de campanhas. “Todo os anos estamos no apoio deste grande evento”, disse.

Mortes – A cada 16 horas, um LGBT é assassinado com requintes de crueldade, em virtude da orientação sexual ou identidade de gênero. No Brasil não há uma lei que tipifique o crime de ódio, a LGBTfobia. No dia 13 de junho último, o STF equiparou o crime contra LGBT ao racismo.  Segundo dados da Secretaria de Segurança e Defesa Social, foram notificados 111 crimes violentos contra LGBT, na Paraíba, no período de 2011 a junho de 2018.

XVIII Parada LGBT+ de João Pessoa 

Quando: 29 de setembro (domingo)

Horas: Das 14h às 23h59

Onde: Orla de Cabo Branco/Tambaú

 

Procure ajuda:

Espaço LGBT – João Pessoa (Unidade I) – Centro Estadual de Referência dos Direitos de LGBT e Enfrentamento à LGBTfobia da Paraíba

Rua Princesa Isabel, 164, Centro – João Pessoa – PB. E-mail: centrolgbtpb@gmail.com.

Fones: 83 3214 7188/ 9 9119 0157 (WhatsApp)

Mostrar mais

DiárioPB

DiárioPB é um Portal de notícias da Paraíba, Brasil e o mundo. Fundado em 2008 pelo fotojornalista e Webmaster Sérgio Ricardo.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar
PUBLICIDADE