OSUFPBA Orquestra Sinfônica da Universidade Federal da Paraíba (OSUFPB) realiza, nesta quinta-feira (7), seu penúltimo concerto do ano, no qual exalta a obra dos compositores brasileiros Antônio Carlos Gomes (1836-1896) e Heitor Villa-Lobos (1887-1959). A apresentação será na Igreja de São Francisco, às 20h, e a entrada é gratuita.

Mantendo a lógica de realizar concertos temáticos, a OSUFPB preparou para seu público uma verdadeira ode à música de concerto do Brasil, homenageando dois dos mais consagrados compositores brasileiros de todos os tempos, com obras conhecidas no mundo inteiro. Este é o último concerto da série “Mestre Ariano”, que privilegia obras de compositores brasileiros que de algum modo contribuíram para a consolidação de uma identidade cultural nacional. Num total de quatro edições, a série “Mestre Ariano” encerra seu conjunto de concertos homenageando Villa-Lobos no ano em que se comemora 130 anos de seu nascimento. A regência será do maestro Carlos Anísio.

No repertório, serão executados “Epigramas Irônicos e Sentimentais – sobre poemas de Ronald de Carvalho” e “Modinha e Canções”, de Villa-Lobos, além de “Sonata em Ré”, de Carlos Gomes. As canções que compõem este repertório contarão com a interpretação da cantora lírica Amarilis de Rebuá, que também fará o lançamento de dois livros de sua autoria sobre Villa-Lobos. Frutos de sua pesquisa sobre o célebre compositor brasileiro, Amarilis de Rebuá lança “Saudações Musicais – Heitor Villa-Lobos” e “Heitor Villa-Lobos nos Epigramas Irônicos e Sentimentais”.

SOLISTA

Amarilis de Rebuá é doutora em Musicologia pela UFBA. Estudou piano e canto na Alemanha e na Itália. Como cantora foi premiada pela Associação de Ópera de Brasília, pelo Concurso Jovens Solistas da OSESP, finalista no Concurso Mozart de Salzburg (Áustria) e Maria Callas, em Napoli (Itália). Atualmente é professora de canto do Conservatório Pernambucano de Música e da Universidade Federal da Paraíba.

A OSUFPB

A OSUFPB pertence ao Centro de Comunicação, Turismo e Artes da UFPB e é ligada aos Departamentos de Música e Educação Musical da instituição. A Orquestra tem finalidades pedagógicas que envolvem professores e alunos da UFPB, além de contribuir para a formação de plateia para o público pessoense. Atualmente conta vinte e um músicos fixos – todos de cordas – e com a participação eventual de professores e alunos dos cursos de música da UFPB, além de colaboradores voluntários da cena sinfônica paraibana.

Fonte: Agência de Notícias da UFPB
COMPARTILHAR

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO


5 − = quatro