Todo mundo sabe que a política tudo é possível, tanto que Já diziam os antigos: “Em política só falta boi voar! E parece que o “boi” vai voar, pelo menos aqui na Paraíba, pois o ex-chefe do Gabinete Civil e deputado Adriano Galdino em entrevista ao programa Tambaú Debate da Nova Tambaú FM, de forma enigmática mandou um recado dizendo que o Governo do Estado que só conta hoje com cerca de dez deputados na sua base de apoio, poderá ter maioria na Assembleia Legislativa, volta do recesso parlamentar no dia 15 de julho. Disse Adriano Galdino: “A política é dinâmica e tudo poderá acontecer. Esse jogo está sendo jogado e só começou. Há uma possibilidade concreta de o governo obter maioria até julho”. Ao ser questionado sobre tal afirmação o mesmo se fez mais misterioso: “Não participo de todas as articulações políticas, mas não é impossível que consigamos maioria. Vamos aguardar”. Pois é, há quem aposte que tal mudança se dará em razão da aliança que seria feita entre o PSB e PMDB, descartando assim a candidatura de Veneziano ao Governo do Estado, que iria disputar uma vaga de deputado federal, prejudicando assim a candidatura de Pedro, filho de Cássio Cunha Lima, já que os votos de Campina Grande ficariam bem divididos e caso Pedro não obtivesse o mandato, Venê estaria impondo uma terceira derrota a família Cunha lima, já que por duas vezes já venceu os mesmos na disputa pela prefeitura daquela cidade.

 

GILVAN FREIRE: ‘CANDIDATURA DO PMDB CAMINHA PARA SEUS ÚLTIMOS SUSPIROS’

 

Por falar em desistência de Veneziano o deputado Manoel Junior um dos lideres do PMDB anda visitando os prefeitos peemedebistas, tentando assim minar a candidatura de Venê, já que o mesmo deseja uma aliança com Cássio para assim abocanhar a vaga de candidato ao Senado. O fato é que os lideres das candidaturas chamadas de ponta já se deram conta que será muito difícil uma decisão no primeiro turno, existindo três candidaturas de peso, como as de Ricardo Coutinho, Cássio Cunha Lima e Veneziano Vital e por isso pelo menos os dois primeiro buscam desesperadamente a desistência de Venê e a aliança com a sua legenda o PMDB, o que desequilibraria de vez a disputa e poderia ensejar a vitoria já no primeiro turno. A propósito, o ex-deputado Gilvan Freire, que respira política 24 horas e escreve sobre tal tema em vários sites, diz para quem quiser ouvir, que a ‘candidatura do PMDB caminha para os seus últimos suspiros. Só resta aguardar.

 

SEGUNDA PESQUISA MÚLTIPLA/PARAÍBA.COM.BR: CÁSSIO E VENÉ ESTACIONAM E RICARDO COUTINHO SOBE

 

 

Segunda rodada de pesquisa do Instituto Múltipla/Paraiba.com.br registrou crescimento das intenções de voto do Governador Ricardo Coutinho (PSB). Na primeira pesquisa (abril), Ricardo Coutinho teve 26.4% e na segunda rodada (maio/junho) ele atinge 30.2%. Os adversários do Governador ficaram estáveis, oscilando dentro da margem de erro, que é de 3,1%: o senador Cássio Cunha Lima (PSDB) havia pontuado 39.4% e agora marcou 40.1%. O ex-prefeito de Campina Grande, Veneziano Vital (PMDB) tinha 10.2 e passou para 9.2%.Na primeira pesquisa, os eleitores que declararam votos brancos/nulos eram 10.2 e agora são 6.7%. Já os eleitores que se declararam indecisos somavam 13.8 e agora somam 13.1%. A pesquisa ouviu 1.006 eleitores em todas as regiões do estado, de 31 de maio a 5 de junho.No TRE a pesquisa está registrada sob o número PB- 00011/2014 e no TSE a amostra também está registrada, sob o número BR-00158/2014.

 

PT PERDE PODER NOS FUNDOS DE PENSÃO

 

O partido dos trabalhadores há anos tomou conta dos milionários Fundos de Pensão, denominados de Petros, Previ, Funcep, que juntos movimentam R4 a bagatela de R$280 bilhões. Em menos de um mês, eleições realizadas em dois dos principais fundos de previdência complementar do País derrubaram dirigentes sindicais ligados ao Governo. O danado é que o Planalto agora teme que o voto de protesto nos fundos se estenda e contamine as urnas em outubro. Na Funcep, dos Funcionários da Caixa Econômica a oposição obteve 45% contra 31% da chapa petista. Já na Previ do Banco do Brasil os petistas amargaram outra derrota, ou seja, os opositores venceram com 31% nove pontos percentuais à frente dos governistas. Mas a derrocada não para por ai, pois já existe forte ameaça de que os petistas percam também a gestão da Petros, dos servidores da Petrobras. Já não era sem tempo tais mudanças, pois a Previ já acumula R$5 bilhões de prejuízo, a Petros 3 Bilhões, e a Funcef R$4 bilhões.

 

JOAQUIM BARBOSA VERSUS ADVOGADO

 

A retirada do advogado Pacheco que faz a defesa de José Genoino, por seguranças do Supremo Tribunal Federal, despertou muitas criticas nas redes sociais, muitos condenando a atitude de Joaquim Barbosa, sendo muitas dessas criticas obviamente oriundas das hostes petistas, muitos ainda inconformados com o julgamento do Mensalão. O fato é que tal advogado se apoderou do microfone destinado aos advogados devidamente inscritos e mandou falação em cima do Presidente do Supremo, que tentou interromper a sua indevida fala por diversas vezes e não sendo atendido solicitou aos seguranças que o retirasse do recinto. Depois do entrevero um dos seguranças do Supremo revelou que tal advogado estava visivelmente embriagado, Este país precisa ter ordem e respeito às leis e autoridades constituídas ou voltaremos a Idade da Pedra aonde valia tudo. Em tempo: tal advogado é o mesmo que junto com José Genoino foi fotografado há alguns meses na entrada do Presídio da Papuda, imitando o seu constituinte, ou seja de forma totalmente descabida o mesmo foi mostrado de punho cerrado para o alto, como se tivesse também sendo preso.

 

JOAQUIM BARBOSA VERSUS ADVOGADO II

 

A respeito de tal tema, vale a pena registrar a manifestação do jovem Clévenis Maranhão Sarmento nas redes sociais. Clévenis a partir deste ponto: “Atacar Barbosa nesse caso é puro discurso de conveniência. O problema da esquerda petista é que desenvolveu com primor todos os defeitos da direita, dentre eles, com especial desenvoltura, o da indignação seletiva. Defender um advogado que desrespeita a mais alta corte do país porque um agravo está há dez dias aguardando pauta? É absurdo! Quem Genoíno pensa que é? Dez dias?! Nós, mortais, temos que aguardar anos pra ver uma causa analisada no supremo. Genoino, porque tá dodoizinho quer ir pra casa e o Supremo Tribunal Federal tem que decidir logo, senão o Pacheco, bêbado ou sóbrio, vai dar showzinho. Ainda acham ruim o termo esquerda caviar. Paciência! Hoje, como cidadão, me sinto numa verdadeira encruzilhada, sem escapatória, não há pra onde correr. De um lado a esquerda caviar e do outro a direita xarope. No meio, nós, cidadãos, aguardando o abate. A respeito da bebedeira, acabei de ver uma nota do Pacheco dizendo que não bebe. Não sei. Não o conheço. Pode até ser verdade. Mas é bom lembrar que não é só bebida que embriaga e se aquela atitude descompensada foi tomada de caso pensado, o que não seria de se espantar, o fato é que por mais que a canhotinha caviar tente distorcer os fatos, mesmo com o apoio da OAB, ficou ruim foi pra ele, Pacheco e por tabela pra Genoíno, pra o PT. Espero que esse tal de Genoíno só tenha direito à prisão domiciliar se todos os presos do Brasil que tiverem a mesma doença também tenham o mesmo direito

 

AINDA SOBRE O FORRÓ-FEST E A ESCOLHA DE UM FREVO

 

Tratei aqui esta semana em duas oportunidades da equivocada escolha da música ‘No Céu também tem forró, como ganhadora do Forró-Fest, por entender que tal música tem ritmo de frevo e, portanto não se enquadraria na proposta do certame, que é a divulgação do forró e de novos talentos musicais, o que também não pé o caso pois os seus autores são profissionais da música. Dentre outras manifestações registro a abordagem do sempre antenado Wilmar Uchoa Araujo: ‘Embora eu não seja músico, mas também achei o ritmo de frevo. Afinal, esse festival é ou não para resgatar o forro?Eu acho que o nosso forró está querendo virar a “casaca” para o carnaval. Ora, se já não bastassem os trajes CARNAVALESCOS dos integrantes das quadrilhas “juninas”, agora o vencedor do FORRÓ FEST foi uma “marchinha de frevo” Só nós faltam agora aparecer um “SÃO JOAOZINHO 30”. Sem comentários.

 

O SÃO JOÃO DE CAMPINA GRANDE PERTENCE AOS PARAIBANOS

Por falar em Forró, depois de Cássio ter dito que o criador da Festa de São João na cidade de Campina Grande, teria  sido o seu pai Ronaldo Cunha Lima, o ex-prefeito Enivaldo Ribeiro, se apressou em desmentir tal informação, revelando ser ele Enivaldo o responsável pelo evento, criado quando ele foi prefeito, entre os anos de 1977 a 1983. Segundo o Enivaldo ele desapropriou a área do Parque do Povo e construiu o Centro Cultural e que Ronaldo teria construído apenas a pirâmide. Na verdade tal evento nem pertence a Enivaldo nem a Ronaldo Cunha Lima, já que é propriedade do povo paraibano e especialmente dos campinenses.

 

VOLTA A POLUIÇÃO NA ORLA

 

Aqueles que residem na nossa orla, mais precisamente nas proximidades do busto de Tamandaré vão passar por maus bocados nos próximos dias é que novamente a Prefeitura de João Pessoa indevidamente vai realizar as festividades do São João nas areias daquela praia, o que irá provocar poluição sonora e ambiental já que trará prejuízos para a vegetação nativa, que, aliás, apesar das placas indicando serem áreas de proteção ambiental, moradores de rua estão acampando ali e fazendo fogueiras com galhos da vegetação, fato solenemente ignorado pelos fiscais da Semam.

 

A FALA DE LULA CRISPIM – A POLÍTICA DEVERIA SER A ARTE DE UNIR OS HOMENS

 

Já tomei a liberdade de pinçar das redes sociais os sempre abalizados comentários do advogado Lula Crispim a respeito dos mais diversos assuntos. Desta feita o mesmo registra a sua estranheza com a nossa prática política de ao invés de ser um instrumento de união é na verdade a arte de dividir: Lula Crispim a partir deste ponto: ‘A arte é um dos meios que une os homens’. A frase é do pensador e pacifista Leon Tolstoi. Mas fico pensando: deveria ser aplicada também à arte da Política. E se todos se unissem em torno do bem comum? E se a política fosse um meio de unir os homens de bem em favor de todos? E porque não pode ser assim? E porque tem que brigar e ser desonesto para ser político? É requisito? Político de oposição não pode concordar nunca com político de situação? A política não pode ser a arte de dividir, mas de somar. Acumular boas ideias e juntos executarmos. Ora!!! Quanta briga besta!!! Que não leva a nada!! Quanta vaidade!! Unam-se, políticos. Em favor da coletividade. É o mínimo que se espera de vocês. O resto é burrice”. Lula Crispim sabe das coisas.

 

Esta coluna é publicada no http:www.blogdopedromarinho.com e em cinco portais

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here