POLICIAL

Suspeito de torturar professor por homofobia no Cariri paraibano é preso

Foto: reprodução

Um professor foi torturado e espancado no município de Serra Branca, no Cariri paraibano, na tarde desta segunda-feira (17). O crime foi planejado por quatro homens que teriam se sentindo incomodados por um vídeo onde o professor aparece fazendo gestos libidinosos.

De acordo com o delegado Cristiano Santanna, os suspeitos serão autuados por lesão corporal e homofobia.

No vídeo o professor aparece fazendo sexo oral em outro homem numa praça da cidade. Os ‘justiceiros’ se juntaram para agredir o professor alegando que ele havia desrespeitado a sociedade.

Suspeito preso

Um dos suspeitos foi preso ainda nesta segunda-feira (17), na cidade de Serra Branca. Polícia Militar de Serra Branca em conjunto com a PM de São José dos Cordeiros, iniciou uma perseguição a um Fiat Uno nas imediações da cidade.

O motorista tentou fugir para a caatinga. No interior do veículo estavam um chicote artesanal, uma barra de ferro e toras de madeira com punho. Após buscas na região, o motorista foi localizado e conduzido à delegacia.

A mesma guarnição socorreu o professor e acionou o Samu que conduziu a vítima para o Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande.

Foto: divulgação/Polícia Militar

Na delegacia, o suspeito confessou a agressão física.

DiárioPB com Assessoria

Mostrar mais

DiárioPB

Portal de notícias da Paraíba, Brasil e o mundo

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar
PUBLICIDADE