Sergio ZveiteDepois de comandar uma série de manobras para vencer na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), Michel Temer agora pratica vinganças descaradas contra quem foi a favor do prosseguimento da denúncia de corrupção passiva apresentada contra ele.

O deputado Sergio Zveiter (PMDB-RJ), autor do relatório que pedia o prosseguimento da denúncia no colegiado, foi o primeiro e mais atingido alvo até agora: perdeu a vice-liderança do PMDB na Câmara e a coordenação do partido no colegiado.

É provável ainda que ele seja substituído na comissão, considerada a mais importante da Casa. A informação já foi até confirmada pelo líder do PMDB, deputado Baleia Rossi (SP), mas a troca deve ser feita apenas após o recesso parlamentar, em agosto, de acordo com o Broadcast.

Nesta semana, quando Temer saiu vitorioso na CCJ, com a derrota do relatório por 40 votos a 25, Zveiter o acusou de manobras espúrias para fabricar o resultado na comissão, o qual chamou de “vitória artificial”.

Para o parlamentar do Rio, Temer obstruiu a Justiça ao determinar a partidos aliados a substituição de parlamentares que eram contra o governo, pouco antes da votação do relatório, ao liberar emendas parlamentares a deputados que votassem a seu favor e ainda oferecer cargos.

247

COMPARTILHAR

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO


8 × = dezesseis