violência de gêneroPortugal celebrou nesta quinta-feira um dia de “luto nacional” pelas vítimas da violência de gênero, um fenômeno que o primeiro-ministro, António Costa, definiu como uma “grande tragédia e um desafio coletivo”.

Esta comemoração, prévia ao Dia Internacional da Mulher, pretende evocar “a perda de vidas e o sofrimento das vítimas”, já que “não aceitamos viver em uma sociedade que silencia e ignora”, garantiu hoje no Twitter o primeiro-ministro.

O ato oficial do Dia “de Luto Nacional” aconteceu ao meio-dia de hoje em Lisboa, onde a equipe de Governo português, liderado por Costa, realizou um minuto de silêncio.

O presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, imerso nestes dias em uma visita de Estado a Angola, lembrou que esta jornada de luto “é uma chamada de atenção, é simbólica, mas a ideia é mobilizar as pessoas”.

Rebelo de Sousa lamentou que nos primeiros meses deste ano Portugal assista ao que “aparenta ser, e espero que não seja, uma escalada em termos de violência doméstica e, concretamente, de violência sobre as mulheres”, já que neste ano, 12 mulheres foram assassinadas vítimas de violência de gênero em Portugal.

Agência EFE

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO