Letra provocou alvoroço e dividiu a opinião dos usuários nas redes sociais. No Facebook, o registro já foi visto por mais de 237 mil pessoas

Paraná – Um vídeo que mostra o treinamento de soldados da Rondas Ostensivas Tático Móvel (Rotam), gravado na Região Metropolitana de Curitiba, no Paraná, vem causando polêmica na Internet. Durante uma corrida, os militares cantam uma música que incita a violência da polícia.

“Bate na cara, espanca até matar, arranca a cabeça e explode ela no ar. Arranca a pele e esmaga os seus ossos, joga ele na vala e reza um Pai Nosso”, é parte da letra entoada pelo grupo.

Revelado inicialmente pela página “Admiradores Da Polícia militar Do Paraná” no Facebook, o vídeo já foi assistido por mais de 237 mil pessoas e compartilhado mais de duas mil vezes. “Parece um cântico do Daesh (Auto intitulado estado islâmico), mas é a polícia do Paraná”, criticou um usuário. Já outro internauta elogiou, “parabéns. apoiados pela sociedade de bem desse País”.

Segundo o Jornal Bem Paraná, a Polícia Militar tentou justificar dizendo que apesar de estarem caindo em desuso, tais músicas estão presentes no treinamento da maioria das forças do mundo. Ainda em nota, a PM do Paraná esclareceu que estas canções não determinam a formação e nem a conduta dos soldados nas ruas.

O DIA

COMPARTILHAR

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO


nove × 2 =