TODAS AS CATEGORIAS

Pessoense de 11 anos fala como supera a saudade da mãe para estudar balé na Escola do Bolshoi

bolshoi-menino-pessoenseO Bolshoi, uma das mais importantes companhias de balé do mundo, mantém há 15 anos uma escola no Brasil, em Joinville, Santa Catarina –é a única unidade fora da Rússia. Algumas crianças de João Pessoa já passaram ou ainda estudam na unidade, como é o caso de  Lorenzo Cantalice, de 11 anos, que há dois anos estuda na unidade do balé russo.

Quase 3.315 km de saudade. Essa é a distância que separa Lorenzo de sua mãe. “Sinto falta dela, mas a vontade de ser bailarino é muito grande”, conta. Há dois anos, ele trocou João Pessoa, na Paraíba, onde vivia com a família, por Joinville (Santa Catarina) para estudar no Bolshoi. “Quando tinha quatro anos, vi um show de Natal e decidi começar a dançar. Agora estou aqui.”

Mãe e filho se veem uma vez por ano. Hoje, a família são seus dez “irmãos” –alunos que também saíram de suas cidades para tentar a sorte na escola e dividem casa com Lorenzo. Uma mulher contratada cuida da turma.

Atualmente, 254 alunos fazem aulas gratuitas de balé clássico e de dança contemporânea no local, entre eles crianças.

Em busca de se tornarem profissionais, elas mudam de cidade, de escola e de amigos, ensaiam todos os dias e têm até de controlar o que comem. Mas dizem que o esforço vale a pena.

 

Redação com Folha Online

Mostrar mais

DiárioPB

Portal de notícias da Paraíba, Brasil e o mundo

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar
PUBLICIDADE