BRASIL

Operadora de saúde demite médico e obriga uso de cloroquina para Covid-19

247 – Uma das grande operadores de saúde do país, a Hapvida Saúde, demitiu um médico que se recusou a usar a hidroxicloroquina em pacientes suspeitos de Covid-19. Ela ainda ameaçou demitir mais profissionais caso não incorporassem a hidroxicloroquina no tratamento de pacientes suspeitos de estar infectados pelo coronavírus.

 A reportagem do jornal Folha de S. Paulo destaca que quatro médicos de dois estados relataram pressões e que mensagens de pelo menos três grupos de WhatsApp com a participação de profissionais do grupo Hapvida demonstravam as pressões.

A matéria informa que “em um desses grupos, um chefe de plantão informa que o grupo Hapvida está auditando os prontuários e fazendo “um ranking de médicos ofensores (os que não prescrevem a hidroxicloroquina)”. Na mesma mensagem, ele afirma que orientação é demitir aqueles que apareçam duas vezes no ranking.”

Segundo o jornal, “em outro grupo, o chefe responsável por uma unidade de saúde da Hapvida é direto e diz que não cabe discussão sobre a hidroxicloroquina. Ele faz um alerta para que os profissionais parem de informar os pacientes sobre o risco da medicação.”

Mostrar mais

DiárioPB

Portal de notícias da Paraíba, Brasil e o mundo

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar
PUBLICIDADE