Professor titular aposentado da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (FFLCH-USP), Chico de Oliveira já foi agraciado com o Prêmio Jabuti

Francisco Maria Cavalcanti de Oliveira, mais conhecido como Chico de Oliveira, morreu na madrugada desta quinta-feira (10), aos 86 anos. Sociólogo recifense radicado em São Paulo, é considerado um dos mais importantes nomes da sociologia brasileira. Chico foi um dos fundadores do PT.

A informação de sua morte foi confirmada pelo colega e sociólogo Ruy Braga, nas redes sociais. “Chico de Oliveira nos deixou essa madrugada. Semana passada visitei-o no hospital e ele pareceu-me animado e falante. Combinamos uma conversa pra essa semana sobre o novo projeto do Cenedic. Infelizmente, esse papo não acontecerá. Quanta tristeza. Que perda. O velório será no salão nobre do prédio administrativo da FFLCH. Ainda não sei ao certo o horário”, postou em sua página no Facebook.

Professor titular aposentado da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (FFLCH-USP), Chico de Oliveira foi agraciado com o Prêmio Jabuti, na categoria Ciências Humanas, pelo livro Crítica à razão dualista/O ornitorrinco, publicado pela editora Boitempo.

Francisco também foi um dos fundadores do PT e compôs a 1ª Diretoria Executiva da Fundação Wilson Pinheiro, instituída pelo PT em 1981, antecessora da Fundação Perseu Abramo. Em 2003, ele rompeu com o PT e se filiou ao PSOL.

O deputado federal e líder do PSOL Ivan Valente (SP) lamentou a morte de Chico de Oliveira. “Intelectual de grande densidade na sociologia política, foi autor de trabalhos seminais na interpretação do Brasil. Em tempos de superficialidade, Chico deixa legado incontestável. Chico de Oliveira: presente”, publicou.

O ex-prefeito de São Paulo e candidato a presidente da República em 2018 pelo PT, Fernando Haddad, também lamentou o falecimento por meio de seu perfil no Twitter. “Hoje também outra perda irreparável. Chico de Oliveira, o sociólogo mais criativo destas paragens, nos deixou. Muita admiração e respeito.”

Com informações da Rede Brasil Atual e Brasil de Fato

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here