ELIMINATÓRIAS/EQUADOR X ARGENTINAHerói da classificação argentina para a Copa do Mundo de 2018 com três gols na vitória por 3 a 1 sobre o Equador na terça-feira, o atacante Lionel Messi afirmou que “teria sido uma loucura sa Argentina não estivesse no Mundial”.

“Este grupo merecia estar dentro. Começamos perdendo, ficou mais difícil do que já estava. Por sorte, deu tudo certo e estamos classificados. É importante que fiquemos unidos. Todos queremos o mesmo, ir bem no Mundial”, comentou.

Com a vaga garantida na Rússia, o craque relembrou a final da edição de 2014 e considerou “injusta” a derrota por 1 a 0 para a Alemanha no estádio do Maracanã, assim como as duas últimas decisões da Copa América, conquistadas pelo Chile.

“Por merecimento, poderíamos ter ganhado as três finais, e não conseguimos nenhuma. Sofremos muito para entrar nesta Copa. Sabemos o quanto sofremos, o que passamos para poder estar no Mundial. Agora, precisamos ficar tranquilos, curtir a classificação e nos preparar”, analisou.

O zagueiro Javier Mascherano, companheiro de Messi no Barcelona, que pode deixar a seleção após a próxima Copa do Mundo, ressaltou o esforço feito pelos argentinos em meio às dificuldades que surgiram desde o vice-campeonato no último Mundial.

“Queríamos deixar uma mensagem de reconstrução. Nunca buscamos desculpas e não vamos buscá-las. Em um processo de três anos, após a Copa (de 2014) houve muitas coisas que nos afetaram. Trocas de técnicos, de comando na federação. Mas sempre demos a cara, o melhor de nós”, disse em declarações publicadas pela Federação do Futebol Argentino (AFA).

“Está claro que pretendemos que isto seja um ponto de partida diferente. Não só para nós, porque para mim resta muito pouco. Tentarei chegar à Rússia, mas não podemos só pensar nisso. Seria mesquinho pensar só nesta geração”, comentou Mascherano, hoje com 33 anos.

Agência EFE

COMPARTILHAR

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO


3 × oito =