A suspeita é que o gado tenha morrido de botulismo

 

Mais de mil bois morreram nos últimos diasgado_bovino numa fazenda no município de Ribas do Rio Pardo, segundo a Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal do Mato Grosso do Sul (Iagro). Segundo os técnicos da agência, as suspeitam giram em torno do botulismo. Apesar de não ser uma raridade encontrar esse tipo de doença em gado confinado, a quantidade de baixas e o fato de ter acontecido em uma única fazenda tornou o caso digno de atenção nacionalmente.

As mortes foram contabilizadas entre os dias 2 e 5 de agosto. Segundo os produtores da fazenda atingida, foram tomadas as devidas providências, como a busca por professores da Universidade Federal do Mato Grosso do Sul para examinar o rebanho, além da notificação enviada à Iagro.

Os órgãos regionais agropecuários e de fiscalização e vigilância sanitária, assim como o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento informaram através de nota que estão tomando as devidas medidas para a resolução do problema.

O botulismo é uma toxinfecção, ou seja, o animal adquire a doença através da ingestão de toxinas produzidas por bactérias. A toxina atua na musculatura do animal, impedindo a contração muscular, levando à paralisia e morte. Os sintomas aparecem entre um e 17 dias após a ingestão do alimento contaminado.

 

Da Redação com Agência Brasil
Foto: Divulgação

COMPARTILHAR

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO


sete − 1 =