LenineSerá que o que é, é e não pode não ser, como pontificava Parmênides de Eleia, ou será que o ser tem uma face que é, não sendo; e uma face oculta que não é, mesmo sendo, segundo a manifestação maniqueísta dos indivíduos. Eu sempre disse que nem sempre os grandes artistas, atletas, enfim os grandes vultos sociais e celebridades são grandes homens ou mulheres.

Pois bem, no dia 13/01/2017 Lenine foi o convidado do programa Morning Show da Jovem Pan (está disponível no youtube). Na entrevista ele falou de tudo e um pouco de nada. Lá pelas tantas ao ser interrogado sobre política: porque o governo do PT, caracterizado como de esquerda, não deu certo, ele disparou amargamente que para ele não há direita nem esquerda, que não acredita em siglas, quando ver uma sigla por traz de alguém, fica descrente, e que não se sente traído pela direita porque ele já sabia as regras do jogo, mas se sente traído pela esquerda que subiu ao poder e repetiu exatamente a mesma coisa que a direita fez, e isso é imperdoável, que não reconhece o governo que aí está, mas que não reconhecia o que estava, assim diz ele.

Pergunta: será mesmo que o governo do PT não deu certo de forma alguma?

Eu concordo com ele em algumas coisas, especialmente que a esquerda se encaminhou pela bandalheira que sempre teleguiou a sórdida política brasileira, que esquerda e direita às vezes se parecem por demais, até pela extremosa praticidade, leia-se, fisiologismo ou corrupção mesmo. Que a esquerda poderia e deveria ter roubado menos e feito mais pelo povo é o que eu digo sempre. Mas dizer que PT fez exatamente o que todos os outros fizeram, isso não é verdade, senão vejamos.

Para início de conversa a corrupção na esquerda é bem menor que na direita, isso claro. Só no governo do PT começou-se e investigar e punir os poderosos (ainda que levemente). Ademais, só no governo do PT pobres e negros puderam entrar nas universidades inclusive nas federais; só no governo do PT pobres puderam se aventurar a tentar e fazer mestrado e doutorado, e com bolsa, é bom que se frise; só no governo do PT ouve vasto e longo programa de habitação, a partir do qual os pobres puderam financiar casas e apartamentos a baixo custo; só no governo do PT pagou-se a dívida externa com o FMI, o PSDB, por exemplo, mesmo privatizando metade do Brasil não usou parte desse dinheiro para quitar essa vexaminosa dívida que se arrastava há décadas ou séculos, preferiu desviar toda essa dinheirama para os paraísos ficais, como bem narra o livro A pirataria tucana. Isso só para citar algumas das conquista dos governos do PT. Será que ele (Lenine) encontrou algum crime ou corrupção da ex-presidenta Dilma? Acho difícil!

Mas daí colocar todos no mesmo saco e nivelar por baixo, dizendo que todos eles são iguais, parece-me exagero ou forte desapontamento, e soa-me como ingenuidade, ignorância, ou má vontade mesmo; ou então o senhor Lenine é um Ronaldo Caiado em pele de humanista, pois ele se sente imperdoavelmente traído pela esquerda, mas não se sente traído, por exemplo, pela ditadura! Estranho, não? Para quem tem um discurso engajado, sintonizado com as novas gerações, e até certo ponto rebelde, como se expressa na letra da música Do it.

Na minha avaliação, faltou a Lenine a capacidade de fazer uma análise bem posta, um tanto isenta, para saber o que a esquerda ou o PT fez que vale a pena e o que fez de mau; e também o que a direita, os que sempre rifaram o Brasil, fez que pode ser aproveitado e o mal que sempre fez ao país e aos pobres. Fica a dica!

Por Paulo Alves

COMPARTILHAR

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO


+ 2 = cinco