adiamento de julgamento no STF comprova perseguição a LulaJuristas criticaram a decisão do presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, de adiar, nessa quinta-feira (4), o julgamento das ações sobre a prisão em segunda instância. Para os magistrados, os constantes adiamentos da Justiça para julgar ações relacionadas ao ex-presidente são uma demonstração da morosidade para libertá-lo e comprovam que Lula sofre perseguição política.

“A prisão de Lula é uma execução provisória. Infelizmente, vivemos num cenário em que o país não tem nenhuma segurança jurídica. Tudo muito improvisado”, afirmou o jurista Eugênio Aragão.

LEIA ABAIXO O BOLETIM DA RESISTÊNCIA DEMOCRÁTICA:

Boletim 409 – Comitê Popular em Defesa de Lula e da Democracia

1. O procurador aposentado do Ministério Público do Rio de Janeiro Afrânio Silva Jardim e o jornalista Juca Kfouri visitaram o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva hoje (4). Ambos disseram que, para o ex-presidente, a missão é não calar e não aceitar a arbitrariedade. Kfouri relatou que é impossível estar com Lula e não sair otimista, pois ele “só fala em projetos para o Brasil”. O procurador, por sua vez, destacou o caráter político e a “brutalidade” do injusto encarceramento de Lula, que completa um ano no domingo, 7.

2. Thiago Trindade Lula da Silva, um dos netos do ex-presidente, esteve na Vigília nesta quinta-feira e participou do “Boa Noite, Presidente Lula!”. “Estou aqui porque acredito no legado que ele construiu, em todas as políticas públicas. É isso que nos move. A gente quer continuar ganhando direitos, nunca perdê-los”, disse Thiago. Ele também agradeceu a persistência da Vigília e ressaltou o quanto a mobilização é importante para o seu avô: “ele sente a energia de todo mundo, o abraço, o carinho e tem esperança por causa de vocês”.

3. Juristas criticaram a decisão do presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, de adiar, hoje (4), o julgamento das ações sobre a prisão em segunda instância. Para os magistrados, os constantes adiamentos da Justiça para julgar ações relacionadas ao ex-presidente são uma demonstração da morosidade para libertá-lo e comprovam que Lula sofre perseguição política. “A prisão de Lula é uma execução provisória. Infelizmente, vivemos num cenário em que o país não tem nenhuma segurança jurídica. Tudo muito improvisado”, afirmou o jurista Eugênio Aragão.

4. A Caravana Lula Livre ocupa as ruas do Sul do país neste fim de semana em defesa da libertação do ex-presidente, da democracia e contra a retirada de direitos imposta por Jair Bolsonaro (PSL). O primeiro ato da comitiva é amanhã, em Porto Alegre; no sábado, estará em Florianópolis, e, no domingo, em Curitiba, num grande ato na Vigília Lula Livre. Um dos integrantes da caravana será Fernando Haddad.

5. A presidenta nacional do PT, deputada federal Gleisi Hoffmann (PR), acusa os membros da operação Lava Jato de cometerem quatro crimes: corrupção passiva, lavagem de dinheiro, formação de quadrilha e organização criminosa. Para a deputada, “quem teria que estar preso não era Lula. Quem teria que estar preso é Deltan Dallagnol e Sérgio Moro, porque incidiram em crime. Ela reforçou o crime de corrupção passiva, artigo 317 do Código Penal, por terem entregue informações relevantes aos Estados Unidos e à Suíça, para prejudicar empresas brasileira e todo o Brasil. “E receberam por isso”, disse.

6. O Leilão Lula Livre, com 50 fotos de renomados fotógrafos brasileiros, todas autografadas por Lula, foi um sucesso. Ocorrido na quarta-feira à noite, em São Paulo e João Pessoa, o evento teve 2 mil participantes e arrecadou R$ 623.900,00. As fotos são um resgate histórico- mostram toda a trajetória sindical e política de Lula nos últimos 40 anos – e também constituem uma manifestação contra sua injusta e arbitrária condenação. Lula é preso político há 363 dias. As fotos foram doadas pelos fotógrafos. Os recursos arrecadados serão destinados ao Instituto Lula.

Com Brasil 247

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here