POLÍTICA

Joice usa dinheiro público para guerrilha digital

Reportagem do jornalista Fábio Zanini na Folha de S.Paulo informa que Joice Hasselmann, ex-líder do governo Bolsonaro no Congresso, utiliza dinheiro de sua cota parlamentar para pagar uma empresa que gerencia suas redes sociais, usadas como armas na guerra digital que trava com os filhos de Jair Bolsonaro.

A reportagem aponta que a empresa EG Consult, sediada no Rio de Janeiro, recebe R$ 2.500 mensais da verba pública para, entre outras tarefas, administrar um grupo de WhatsApp em que a deputada rebate acusações de traição e critica adversários.

Envolvida diretamente na guerra interna do PSL, Joice tem denunciado o uso de uma estrutura sediada no Palácio do Planalto para coordenar “milícias digitais” usadas contra desafetos do governo.

Ela denuncia que essa rede é chefiada pelos filhos de Bolsonaro, tem 20 perfis no Instagram alimentando uma rede de cerca de 1.500 páginas.  Segundo a deputada paulista, há um gabinete dentro do próprio Palácio do Planalto que conduz a milícia digital bolsonarista.

A proprietária da EG Consult, Elisa Gomes de Oliveira de Morais, é administradora e criadora do grupo de WhatsApp “Joice, eu apoio!”, parte da estrutura de comunicação da deputada. Mensagens enviadas para  o grupo são respondidas de forma automática com a assinatura “Atendimento JH”.

Segundo a reportagem, Joice usa verbas da cota parlamentar para alimentar a guerrilha virtual. A cota parlamentar é uma verba da Câmara criada para custear despesas do mandato.

Entre os gastos previstos está “divulgação da atividade parlamentar”, segundo ato da Mesa Diretora da Câmara de 2009, que regulamentou o uso dos recursos.

247

Mostrar mais

DiárioPB

Portal de notícias da Paraíba, Brasil e o mundo

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar