FUTEBOL

Imbróglio entre Hulk e sócios envolve insinuações de traição e jogador dispara: ‘quero distância da PB, só tem fofoqueiro’

Atacante Hulk acionou a Justiça, no início do ano, pedindo a destituição dos sócios – Foto: Getty Imagens

A briga judicial entre o atacante Hulk e Marcos Maciel Batista Ramos, ex-marido de sua atual noiva, envolve uma auditoria, insinuações de traição, acusações de fraude e discussões ríspidas pelo aplicativo de mensagens Whatsapp. O processo, que tem mais de 1.200 páginas do jogador contra seus sócios em uma rede de supermercados chamada Classe A, ocorre na 16ª Vara Cível de João Pessoa.

De um lado, Hulk tenta destituir Marcos Maciel e os outros dois sócios, Antonio Dantas e Diego Dantas, acusando os três de má gestão, uso inadequado de mais de R$ 4 milhões investidos por ele e de sonegar informações sobre o empreendimento, que tem duas unidades e tinha uma terceira em processo de construção. As informações são do UOL.

Os réus defendem seus atos à frente da empresa, e alegam que o caso é, sim, pessoal. Isso porque, como revelado ontem pela reportagem, Hulk é acusado de manter um caso extraconjugal com Camila Ângelo, sobrinha de sua ex-esposa Iran Ângelo e ex-mulher do sócio Marcos Maciel. A defesa de Maciel chega a insinuar que o relacionamento entre Hulk e a mulher que foi casada com seu sócio já acontecia há mais tempo, sendo o fator chave na ação movida pelo atacante.

Hulk teria começado a namorar Camila no fim de 2019. Marcos, no entanto, acusa os dois de se relacionarem desde antes disso – incluindo um período em que o empresário ainda era casado com a noiva do atacante.

Auditoria contratada por Hulk aponta problemas trabalhistas e tributários e risco legal

A principal prova apresentada por Hulk é o laudo de uma empresa de auditoria contratada pelo próprio jogador. Em um documento de 70 páginas, o auditor Fábio Lira aponta “a falta de profissionalização da gestão, ausência de controles internos organizacionais, ausência de um modelo de desenvolvimento organizacional adequado ao crescimento sustentável os negócios, pela falta de políticas contábeis, tributárias, trabalhistas, financeiras, organizacionais e econômicas claras que possibilitem o alcance dos objetivos da empresa que devem ser traçados a partir de um planejamento econômico financeiro de médio ou longo prazo, bem como a não utilização adequada da tecnologia da informação aplicada ao gerenciamento de suas atividades”.

A auditoria contratada pelo jogador afirma que a gestão dos sócios coloca a empresa sob risco, havendo indícios de sonegação fiscal, pagamentos realizados sem nota e R$ 2,5 milhões em prejuízos. O relatório atribuiu isso a “erros crassos cometidos pela administração”, com “gastos com pessoal de 50%, prestadores de serviços de 66,67%, perdas conhecidas e desconhecidas de 111,64%, em comparação com os percentuais gastos pelo mercado”.

O auditor ainda afirma que houve retiradas de dinheiro além dos valores combinados entre os sócios, e que estas foram registradas como “outras despesas”, ao invés de estarem em sua categoria usual “pró-labore”. Isso, de acordo com a análise do auditor, ainda poderia gerar problemas tributários.

Hulk ainda emprestou R$ 6 milhões à rede Classe A, segundo o jogador com o fim exclusivo de construção de uma terceira loja. A quantia, entretanto, foi parcialmente destinada ao projeto, e parte dela destinada a custear outras despesas da empresa. Quando o jogador decidiu reter, no segundo semestre do ano passado, a última parcela do empréstimo, de R$ 1 milhão, a briga entre os sócios foi deflagrada.

Réus atribuem mudança de comportamento de Hulk a relacionamento com ex-mulher de sócio

Os sócios de Hulk refutam o relatório da auditoria, e afirmam à Justiça que ele não pode ser tomado como prova por tratar-se se um serviço contratado pelo jogador mediante remuneração. Eles atribuem a insatisfação do jogador com a gestão do empreendimento ao início de seu relacionamento com Camila Ângelo, ex-mulher de Marcos Maciel.

Em documento enviado à Justiça e obtido pela reportagem, os sócios, através de seus advogados, afirmam que “partir do segundo semestre de 2019, o autor passou a adotar um comportamento estranho. Não queria investir mais nenhum centavo na construção da 3ª loja e, pior, enviou notificações a (sic) todas as instituições financeiras com as quais a sociedade mantinha relação creditícia, a fim de que não fosse mais disponibilizado qualquer crédito à sociedade. A partir desse momento, o autor passou a demonstrar o interesse único, exclusivo e injustificado de se retirar da sociedade”.

“Tudo parecia muito estranho, até que em dezembro/2019, veio à tona que o autor (o jogador Hulk) assumiu o caso que vinha mantendo com a sobrinha da sua esposa, que era casada com o réu Marcos Maciel Batista Ramos”, contam.

No documento, a relação entre Hulk e Câmila é chamada de “espúria”. “O fato é que, em virtude dessa relação amorosa espúria, o autor vem sabotando a sociedade da qual detém 54,46% e prejudicando gravemente os seus sócios, os réus – jovens que investiram tudo que tinham na sociedade”.

Hulk tem reiterado repetidamente à Justiça que a ação não tem nenhuma relação com sua vida pessoal e com seu relacionamento amoroso, e trata apenas do mau uso dos recursos por ele investidos na rede de supermercados e discordância das práticas de gestão dos seus sócios.

Conversa de Whatsapp fica tensa e Hulk reclama de “fofocas” na Paraíba

A ação contém diversas trocas de mensagens entre Hulk e seus sócios pelo aplicativo Whatsapp. Nelas, é possível perceber a mudança de tom na relação entre todos, e, de 2017 a 2019, o tom de comemoração com o crescimento de empreendimento, aos poucos, dá lugar às cobranças e divergências entre os sócios.

Em uma conversa de agosto do ano passado, o fim do casamento de Hulk vem à tona. No diálogo, com participação de Marcos Maciel, o jogador não conta que está se relacionando com Camila, sobrinha da esposa e ex-mulher de Marcos.É o sócio Antonio Dantas Neto quem inicia a conversa. “Rapaz, o negócio ta desmantelado nessa Paraíba viu. Tão falando que Marcos Maciel e Hulk Paraíba são os solteiros mais cobiçados da PB agora”. Hulk responde “não sabia que o Marcos Maciel estava solteiro não. Eu, graças a Deus, estou!! Eu quero é distância dessa Paraíba, só tem fofoqueiros…”. Marcos Maciel entra na conversa, dizendo apenas “Kkkk. To solteiro tb. Tmj”. Hulk ainda brinca, “Kkkkk vou fugir da Paraíba! Aí não dá pra mim não! Povo sem noção!”.

Pouco mais de um mês depois, surgem desavenças por causa do andamento das obras da terceira loja. Hulk, que havia realizado o empréstimo de R$ 6 milhões, cobra que o orçamento não seja estourado. “Esse valor tem que chegar pra obra! Pois, foi muito bem estudado por você próprio, Marquinho. Vc falou que já tinha experiência e todos os contatos da Ruy Carneiro. Não podemos ter surpresas negativas…”

A partir disso, a relação se deteriora. Hulk passa a reclamar de falta de acesso aos projetos e plantas da obra, e, no dia primeiro de novembro, notifica os sócios pela destituição. No dia 6, avisa que pedirá a saída de todos. “Eu realmente já não vejo outra forma do que não seja pedir uma assembleia para modificação dos administradores, pela gestão temerária. Minha advogada vai entrar em contato com vocês ainda hoje”.

A advogada de Hulk, Marisa Alija Ramos, não comenta o caso fora dos autos.

UOL

Mostrar mais

DiárioPB

Portal de notícias da Paraíba, Brasil e o mundo

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar
PUBLICIDADE