MÚSICA

Ícone da Bossa Nova e do cinema novo, músico Sérgio Ricardo morre no Rio aos 88 anos

247O cantor e compositor Sérgio Ricardo, considerado uma das figuras mais importantes na MPB na luta pelo retorno da democracia durante a ditadura militar, faleceu nesta quinta-feira (23), aos 88 anos. Ele estava internado no Hospital Samaritano, na Zona Sul do Rio de Janeiro, e veio a óbito por insuficiência cardíaca.

Sérgio, cujo nome de batismo era João Lutfi, estava internado há quatro meses e chegou a se contaminar pela Covid-19, mas se recuperou da doença. O músico, que tocou no famoso Festival da Bossa Nova do Carnegie Hall de 1962, em Nova York, também compôs a trilha sonora dos filmes Deus e o Diabo na Terra do Sol e de Terra em Transe, dirigidos por Glauber Rocha.

O músico também produziu canções que marcaram a música brasileira como Zelão,  Folha de Papel, Esse Mundo é Meu, O Nosso Olhar, Enquanto a Tristeza não Vem, Barravento e A Fábrica, entre outras.

Mostrar mais

DiárioPB

Portal de notícias da Paraíba, Brasil e o mundo

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar
PUBLICIDADE