Frei Anastácio apresenta voto de aplausoO deputado estadual Frei Anastácio apresentou voto de aplauso à Secretaria de Segurança Pública da Paraíba, na Assembleia Legislativa, pelo início do funcionamento da Delegacia Especializada de Combate ao Crime Organizado (Deccor), a partir do dia 11 de junho de 2018. “Essa delegacia tem uma função importantíssima. Espero que o Governo do Estado dê a atenção devida para que haja condições plenas de funcionamento”, disse o deputado.

Frei Anastácio também destacou a escolha do delegado Alan Terruél no comando da delegacia. “Esse delegado vem realizando um brilhante trabalho no estado, desde que começou sua carreira há 12 anos na Paraíba. Um dos exemplos é a excelente atuação no GOE ( Grupo de Operações Especiais). Tenho certeza que ele também irá ter êxito nessa nova delegacia”, disse o parlamentar,

Frei Anastácio relatou que ficou muito feliz com a iniciativa da Secretaria de Segurança, ao criar a delegacia, pois desde o  primeiro mandato dele, em 1998, vinha abordando a necessidade de mais atenção para o crime organizado no estado. “Muitas vezes, nosso mandato foi até criticado pelos secretários de segurança, que não admitiam, ou tinham medo de admitir, que na Paraíba existisse crime organizado. Mas, os crimes estavam nas barbas deles”, disse.

O deputado destacou que 2003, por ocasião da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI do Campo), feita pelo mandato dele para apurar a violência no campo, já ficou detectado que o crime organizado existia no campo e na cidade.

“Apesar do relatório da CPI e de provas, os governantes, a exemplo de Cássio Cunha Lima e José Maranhão, não tomaram nenhuma providência em relação ao assunto. Mas, desde o primeiro governo de Ricardo Coutinho, esse assunto ganhou outros rumos. Durante nossas audiências com os secretários, especialmente o secretário Claudio Lima, ficou constatado que o crime organizado estava na Paraíba e precisava de ações direcionadas”, lembrou.

De acordo com o parlamentar, o secretário Claudio Lima, sempre admitiu isso. “E este ano, o governo do estado num gesto de coragem criou a Delegacia Especializada de Combate ao Crime Organizado e colocou no comando um dos mais brilhantes delegados que a Paraíba já teve que é Állan Murilo Barbosa Terruél. Como o próprio delegado disse em entrevista à CBN, essa é uma necessidade nacional. A gente precisa enfrentar o crime organizado, mas não esse crime organizado banalizado. Mas um crime organizado que funciona quase que na modalidade de empresa, visando lucro, benefícios, com padrão hierarquizado. Muitas vezes com infiltração no poder público e esse tipo de crime, essa evolução criminosa, precisa ser enfrentada por todas as instituições”, afirmou.

A nova delegacia começou a funcionar com um delegado, um escrivão, e quatro investigadores, na Central de Polícia. Qualquer pessoa que queira procurar a Deccor pode entrar em contato pelo fone 197 ou ir até a Central de Polícia, no Geisel. Esperamos que nos próximos meses, essa delegacia tenha mais efetivo, material e todas as condições necessárias para desenvolver um ótimo trabalho em nosso estado.

Despejo de sem teto

O deputado também registrou a ordem de despejo da Caixa Econômica Federal contra 239 famílias que ocupam um condomínio, no Bairro das Indústrias, em João Pessoa. Segundo ele, as famílias ocuparam  as edificações inacabadas porque não têm onde morar. “É preciso que as autoridades tenham cautela nessa ação, já que entre as famílias existem 147 crianças, idosos e pessoas com necessidades especiais. Elas não têm onde ficar se forem despejadas. Nesta quarta-feira, teremos uma reunião com o Coronel Roberto, da PM, para discutir a ordem de despejo”, disse o deputado.

Assessoria

COMPARTILHAR

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO