Júlio CésarNo jogo que valia a permanência na elite do Campeonato Brasileiro, melhor para o Fluminense. Na despedida de 2018, o Tricolor do interino Fábio Moreno voltou a vencer depois de oito jogos, fez 1 a 0 sobre o América-MG com gol de Richard na tarde deste domingo, diante de 35 mil pessoas no Maracanã, e não só evitou o rebaixamento como também garantiu, com o 12º lugar, uma vaga na Copa Sul-Americana de 2019. Atual campeão da Segunda Divisão, o Coelho, que só dependia de si, terminou na 17ª posição na tabela e estará de volta à Série B no próximo ano.

A saga até o fim da agonia do Fluminense teve três principais heróis no Maracanã: Richard, autor do gol da vitória; Gum, que praticamente fez um gol ao salvar uma bola em cima da linha; e Júlio César, que pegou tudo que tinha direito, inclusive um pênalti, e foi o melhor em campo.

Luan ficará marcado no rebaixamento do América-MG. O atacante teve a chance de colocar o time à frente do placar, mas perdeu um pênalti ao parar em Júlio César. Ainda no primeiro tempo, teve outra chance cara a cara com o goleiro e não aproveitou. Para completar a tarde para esquecer, o camisa 11 estava na marcação de Richard no gol do Fluminense.

O gol de Richard encerrou o maior jejum da história do Fluminense. Foram 802 minutos de seca, pouco mais de 13 horas, ou oito jogos sem mexer no placar! A última vez que havia balançado a rede adversária tinha sido no dia 31 de outubro, sobre o Nacional-URU, pela Copa Sul-Americana.

Precisando desesperadamente vencer, o América-MG ignorou o Maracanã cheio e foi para cima desde o início. Teve as melhores chances do jogo, incluindo um pênalti perdido por Luan e uma bola tirada em cima da linha por Gum. Mas foi o Fluminense, que só havia assustado em chute desviado de Marcos Junior, que abriu o placar com Richard, de cabeça, aos 40 minutos. O gol foi um alívio, mas não significou tranquilidade. O Coelho voltou com tudo para o segundo tempo: Matheusinho, Aderlan, Rafael Moura e Matheus Ferraz bem que tentaram, só que Júlio César continuou pegando tudo e mais um pouco. Luciano ainda acertou o travessão e quase ampliou, mas o placar terminou 1 a 0.

O Maracanã recebeu 35.647 pessoas (34.870 pagantes), com renda de R$ 139.932,50.

GE

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO