A Alcatel, marca da TCL, anunciou neste sábado (24) uma repaginação de toda sua linha de smartphones, que passarão a ter telas mais alongadas, com reconhecimento facial e sensor de impressões digitais inteligente, que abre uma função diferente para cada dedo cadastrado.

smartphones com reconhecimento facialEm apresentação feita durante o Mobile World Congress (MWC), em Barcelona, na Espanha, a Alcatel se tornou a primeira fabricante a adotar displays com dimensões de 18:9 em todos os seus modelos de celular, desde os aparelho de entrada da linha Alcatel 1X, passando pelos intermediários da Serie 3 até os topo de linha Alcatel Serie 5.

Android Go

Uma das novidades exclusivas do Alcatel 1X é que ele é um dos primeiro do mundo a rodar o Android Oreo Go, uma versão do sistema operacional do Google reformulada para rodar em aparelhos de rodada.

“Normalmente, quando a gente pensa em celular super acessível, eles são poucos desejáveis ou tem performance baixa”, comentou Virginia Strickland, diretora de marketing da TCL.

Charlotte Will, líder de marketing de produto do Google, explicou que essa versão do Android possui três características. Sistema operacional otimizado para ser mais compacto, o que permite que outros apps ocupem o espaço sobressalente, além de ser 15% mais rápido; Google Play com uma camada extra de segurança para evitar que apps maliciosos sejam baixados e versões remodeladas de aplicativos, como versões Go para Maps, YouTube e Gmail, que rodam as principais funções desses serviços sem exigir muito do aparelho.

O formato, introduzido no mercado pela LG, vem começando a tomar espaço do modelo padrão, de 16:9, que vinha sendo hegemônico desde o primeiro iPhone.

As telas com dimensões de 18:9 permitem que o smartphone exiba imagens mais alongadas quando posicionado na horizontal. A tendência já foi adotada por Samsung e Apple.

Reconhecimento facial

Outra novidade dos aparelhos é a capacidade de reconhecerem faces. Com isso, os rostos dos donos dos celulares passam a ser usados como senha de desbloqueio, no lugar dos códigos alfanuméricos ou dos desenhos feitos no teclado.

Os sensores posicionados ao lado da câmera de selfie dos aparelhos rastreiam mais de cem pontos no rosto em busca de similaridades com a face cadastrada. Parece um trabalho árduo, mas toda essa varredura não chega a meio segundo.

Essa é outra tendência que ganhou força em celulares de outras marcas, notadamente o iPhone X, da Apple. A companhia até criou os Animojis, emojis que se animam com as expressões faciais captadas pelo mesmo sensor do celular que faz o desbloqueio. Só que a edição comemorativa dos 10 anos de iPhone não caiu nas graças do público.

Só que, enquanto a Apple reservou essa tecnologia apenas para seu smartphone mais caro e não a incluiu no iPhone 8, a Alcatel levou a ferramenta até para os modelos mais acessíveis da Serie 1.

Sensor de impressões digitais inteligente

O leitor de digitais é outra nova característica na linha da Alcatel. Posicionados na traseira dos celulares e usados também para dar acesso à área de trabalho dos aparelhos, eles reproduzem muito do que a indústria já vem adotando para esse sensor.

Isso se não fosse por um detalhe. Cada dedo cadastrado pode ser associado a um recurso do smartphone e destravar uma aplicação específica. Assim, o indicador pode ser um atalho para que o celular abra o Facebook, o dedo médio para abrir o Instagram e assim por diante.

G1

COMPARTILHAR

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO