StédileNuma entrevista coletiva cedida hoje pela manhã no auditório da API, no centro de João Pessoa, o líder do Movimento dos Trabalhadores e Trabalhadoras Sem-Terra, João Pedro Stédile, disse que apenas a realização de eleições diretas já para a Presidência da República, antecipando o calendário eleitoral em mais de um ano, não resolverá as conseqüências do golpe aplicado na democracia brasileira.

“Antecipa as eleições para outubro de 17 e aumenta o tempo pra cinco anos. E o Lula, ou quem assumisse, deveria assumir o compromisso de chamar uma Assembleia Constituinte. E a Assembleia Constituinte, então, fazer a reforma política o ano que vem e aí conserta a casa do ponto de vista político”, defendeu.

Para Stédile, além da reforma política e eleitoral, é indispensável uma ampla reforma do poder judiciário. O ativista sem-terra diz que não há lógica em que os juízes do STF possuam cargo vitalício. “Até nos Estado Unidos os membros da Suprema Corte são eleitos e possuem mandato determinado”, comenta.

Ele acha que a pressão popular por Diretas Já precisa ser viabilizada ainda nesse segundo semestre, porque se ficar para o ano que vem começará o calendário eleitoral normal e a proposta perde o sentido. “A Globo já iniciou campanha pró-Dória”, afirma.

João Pero discorda que está ocorrendo uma nova onda da Direita. “Na verdade, quem está em crise é o capitalismo e o Estado burguês!”, assevera. O líder do MST veio à Paraíba lançar o Plano Popular de Emergência Frente, uma série de propostas elaboradas pelas entidades que criaram a Frente Brasil Popular. Para Stédile, “a Frente é um exercício de democracia popular que precisa extrapolar a articulação de cúpula.

“A sentença contra Lula é ridícula e deverá ser derrubada na 2a instância. Lula é candidato para 2018″, disse. Ele defende que o PT mantenha candidatura mesmo que Lula seja preso, para criar um paradigma eleitoral. “Ou então, as esquerdas simplesmente decidam não participar da eleição vindoura, nas condições conjunturais atuais”, ponderou Stédile.

DIÁRIOPB

COMPARTILHAR

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO


8 − = seis