SÉRGIO RICARDO

Apple nega compartilhar dados de histórico dos usuários

A Apple foi acusada de estar interferindo na privacidade dos usuários, se propondo a compartilhar com as gigantes tecnológicas Google e Tencent o histórico de navegação de seus clientes. A hipótese surge com o fato do navegador Safari ter nas suas versões iOS e macOS uma funcionalidade que verifica a segurança dos sites visitados, comparando os URLs com com uma ‘lista negra’ das duas empresas.

 

A companhia veio assim a público negar essa hipótese, adiantando que a informação que os sites visitados não são compartilhados com a Google a Tencent, explicando que o site só é rapidamente verificado comparando o URL com uma lista previamente providenciada pelas empresas em questão. Caso o URL seja encontrado nesta lista, o Safari emite um aviso apontando o site como possivelmente perigoso e fraudulento.

“A Apple protege a privacidade do usuário e salvaguarda os seus dados com o Safari Fraudulent Website Warning, uma funcionalidade de segurança que denuncia websites conhecidos por serem maliciosos por natureza. Quando a funcionalidade está ativa, o Safari verifica o URL do website com uma lista de sites conhecidos e mostra um aviso se o URL que o utilizador está visitando é suspeito de conduta fraudulenta como ‘phishing’.

Para completar esta tarefa, o Safari recebe uma lista de websites conhecidos por serem maliciosos pela Google, e para dispositivos com o código de região na China, de uma lista que recebe da Tencent. O URL de um website que visita nunca é compartilhado com o operador de um navegador seguro e a funcionalidade pode ser desativada”, diz trecho de comunicado partilhado pela Apple.

As informações são do Tectudo.

Mostrar mais

DiárioPB

Portal de notícias da Paraíba, Brasil e o mundo

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar
PUBLICIDADE