Alemanha reconhece Juan GuaidóUma porta-voz do governo alemão de Angela Merkel informou nesta segunda-feira que seu país reconhece o líder da Assembleia Nacional da Venezuela, Juan Guaidó, como o presidente interino venezuelano.

O governo alemão comunicou a decisão depois de os governos de Espanha, França, Áustria e Reino Unido.

Em declarações aos jornalistas, ela disse que o governo lamentou que o presidente venezuelano, Nicolás Maduro, “não tenha respondido ao requerimento da União Europeia para preparar eleições presidenciais livres e justas”. A Alemanha lembrou que essa foi a posição da União Europeia em 26 de janeiro e que ela foi aprovada por unanimidade.

“Para a Alemanha, o presidente da Assembleia Nacional, Juan Guaidó, de acordo com a Constituição venezuelana, é o legítimo presidente interino, reconhecido com o objetivo de convocar eleições presidenciais justas e democráticas”, disse a porta-voz.

O governo também demonstrou preocupação com a população que “sofre uma dramática situação de desabastecimento e no âmbito da assistência médica”.

“Portanto insistimos em pedir, como também a UE, o acesso sem restrições da ajuda humanitária internacional, até agora sem sucesso”, dizia a declaração lida.

O texto ainda acrescentou que a Alemanha se dispôs a entregar ajuda humanitária no valor de 5 milhões de euros “que poderá ser posta à disposição (da população) uma vez que as condições políticas gerais na Venezuela o permitam”.

Agência EFE

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO