elba e totonhoOs álbuns mais recentes dos artistas paraibanos Elba Ramalho e Totonho e os Cabra, “O Ouro do Pó da Estrada” e “Samba Luzia Gorda”, respectivamente, estão entre os 100 melhores discos de 2018 segundo o ranking Melhores da Música Brasileira, do site especializado Embrulhador, divulgado na quarta-feira (30). “Sinto Muito”, da pernambucana Duda Beat, ficou em primeiro lugar.

“O Ouro do Pó da Estrada” é o 38º álbum da carreira de Elba Ramalho e foi lançado em 30 de novembro de 2018. No ranking do site, ele aparece em 49º lugar. O disco foi produzido e arranjado por Yuri Queiroga e Tostão Queiroga.

O disco de Totonho e os Cabra foi lançado em 5 de outubro de 2018 e ranqueado como o 53º melhor álbum da música brasileira no ano passado. “Samba Luzia Gorda” foi produzido por meio de financiamento coletivo e é o quarto disco da carreira do artista paraibano.

O mesmo site que elabora o ranking dos melhores discos do ano também faz a lista das melhores músicas de 2018. Entre as 30 selecionadas, aparece em 24º lugar a canção “Calcanhar”, do álbum de Elba Ramalho. A faixa ganhou um lyric video divulgado dias antes do lançamento. A faixa “Bixinho”, de Duda Beat, ficou em primeiro lugar.

Ainda no mesmo site, há a lista dos melhores instrumentistas. Nesta lista não há ranking e os nomes dos melhores do ano aparecem em ordem alfabética. O pianista paraibano Salomão Soares - que em 2017 concorreu ao título de melhor pianista no Festival de Jazz de Montreux - foi listado como um dos melhores de 2018 pelo disco “Alegria de Matuto”.

As três listas são feitas todos os anos desde 2010. Os critérios de seleção são divididos em três grupos: conceito e originalidade; letras, instrumentos e identidade visual; e produção, repercussão e gravações ao vivo. Conforme o site, não há restrição de gênero musical ou de formato, valendo tanto discos físicos como virtuais.

No ano passado, 1.107 discos concorreram. Além de Elba, Totonho e Salomão, os paraibanos banda-fôrra, D_M_G, Emerald Hill, Glue Trip, Pau de Dar em Doido, Rieg, Som D’Luna, Titá Moura e Wister também competiram com os discos “Trilha”, “H.I.D”, “Para Sempre Conectados Mas Eternamente Distantes”, “Sea at Night”, “Emaranhado”, “12:00”, “Nesse Trem”, “Cantos para se Dançar de Azul” e “(C)asa”, respectivamente.

G1/PB

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO