ENTRETENIMENTO

Jornalista e intelectual Gilvan de Brito anuncia candidatura à vaga de Wills Leal na Academia Paraibana de Letras

O jornalista Gilvan de Brito anunciou nesta sábado (29) a sua candidatura à cadeira 32 da Academia Paraibana de Letras (APL), ocupada anteriormente por Wills Leal, falecido em maio deste ano.

“Justifico a pretensão de ingressar nesta Academia procurando mostrar o merecimento do voto dos seus membros exclusivamente pela minha intimidade com as letras (razão desta Academia e exigência fundamental àqueles que pretendem nela ingressar), com as quais convivo pelo menos oito horas por dia (escrevendo ou lendo) durante 60 anos, como jornalista, advogado, escritor (com vários prêmios literários), dramaturgo, contista, ensaísta, poeta, biografo, letrista e pesquisador. Enfim, busco esse título exclusivamente como homenagem a minha luta pela sobrevivência, na difícil infância e da incansável labuta diária, na idade adulta, em favor da cultura da nossa terra (a qual tenho serviços prestados em várias campos de atividades), sem medir esforços, nesses oitenta anos de vida”, disse.

Gilvan de Brito nasceu  no bairro da Torre, em João Pessoa, em 1940. Em 1969, iniciou sua carreira jornalística como repórter, atuando em diversas outras funções. Escreveu para teatro, e logo após partiu para gêneros como a poesia e contos.

Segundo seu próprio levantamento, possui 140 livros escritos e 34 publicados, além de artigos em mais de 200 revistas.

Confira a publicação de Gilvan sobre a disputa pela cadeira na APL:

‘VOU ENFRENTAR O DESAFIO

Levando como cartel os 140 livros escritos e 34 publicados (tiragem superior a 50 mil exemplares), opiniões diversas e artigos divulgados em mais de 200 revistas (tiragem superior a 200 mil exemplares), comentários políticos, culturais e de amenidades, diários ou seccionados, em colunas de mais de 1000 exemplares de jornais (com tiragem de mais de 35 milhões de exemplares em 50 anos). E, ainda, dezenas de artigos literários e de curiosidades, divulgados nesta Facebook (mais de trinta mil comentários, compartilhamentos e curtidas) e outras publicações poéticas, líricas, jurídicas (pareceres), em espaços especializados, compareci ontem à Academia Paraibana de Letras para registrar a minha candidatura à vaga de Wills Leal, meu antigo colega jornalista e cineasta (desde 1960) e do Conselho Estadual de Cultura (2014-2016), morto este ano. Justifico a pretensão de ingressar nesta Academia procurando mostrar o merecimento do voto dos seus membros exclusivamente pela minha intimidade com as letras (razão desta Academia e exigência fundamental àqueles que pretendem nela ingressar), com as quais convivo pelo menos oito horas por dia (escrevendo ou lendo) durante 60 anos, como jornalista, advogado, escritor (com vários prêmios literários), dramaturgo, contista, ensaísta, poeta, biografo, letrista e pesquisador. Enfim, busco esse título exclusivamente como homenagem a minha luta pela sobrevivência, na difícil infância e da incansável labuta diária, na idade adulta, em favor da cultura da nossa terra (a qual tenho serviços prestados em várias campos de atividades), sem medir esforços, nesses oitenta anos de vida. Quero, por fim, manifestar os mais profundos agradecimentos pela unanimidade do apoio dos meus amigos e simpatizantes da minha escrita, emitidos neste facebook e pelas centenas de telefonemas via whatsapp, na última semana, suporte que me encorajou sobremaneira a seguir em frente, esperando o reconhecimento do meu acervo ligado às letras pelos integrantes da corporação com direito a voto, sem o qual nada se efetivará. Que se leve em conta que, com a disposição de que disponho, ainda me restam muitas histórias para contar sobre os mais variados assuntos.’

DiárioPB com WScom

Mostrar mais

DiárioPB

Portal de notícias da Paraíba, Brasil e o mundo

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar
PUBLICIDADE