Os nossos deputados podem até não serem dos mais atuantes e estão longe de fazerem parte das cabeças pensantes do Congresso Nacional. Os mesmos estão mais para a ‘Turma da sombra’, que é como são chamados alguns parlamentares de pouca expressão, que fogem da tribuna e dos debates como o diabo foge de cruz e sentam exatamente no fundo do plenário embaixo do mezanino, onde fica o povão, ou seja, nas galerias. Mas ninguém em sã consciência pode dizer que os mesmos não são bem perdulários, pois em matéria de dinheiro público os mesmos – com raras exceções – metem o pé na jaca com vontade. Apurou-se que doze deputados paraibanos e uma conta de R$ 618.160 mil de verba indenizatória, em apenas três meses de mandato. Esse montante dá uma média de R$ 206 mil, por mês, utilizados pelos legisladores que representam a Paraíba para custear despesas como passagens, divulgação da atividade parlamentar, combustíveis, telefonia, entre outros itens.

NOSSOS DEPUTADOS FEDERAIS GASTAM MAIS DE R$ 600 MIL COM O COTÃO EM TRÊS MESES DE MANDATO II

Quatro deputados são responsáveis por quase 50% (49,94%) do total de gastos de todos os doze representantes paraibanos. Juntos, Hugo Motta (PMDB), Veneziano Vital do Rêgo (PMDB), Damião Feliciano (PDT) e Wilson Filho (PTB) somaram custos que atingiram o valor de R$ 308.755 mil. Os outros 50% do bolo foram divididos entre os oito legisladores restantes.O ranking dos gastos com a verba indenizatória nesses três primeiros meses de mandato segue da seguinte forma:Manoel Júnior (PMDB) – R$ 51.296,15, Luiz Couto (PT) – R$ 47.302,51,Rômulo Gouveia (PSD) – R$ 44.135,3, Pedro Cunha Lima (PSDB) – R$ 41.010,81,Wellington Roberto (PR) – R$ 40.560,47,Aguinaldo Ribeiro (PP) – R$ 40.094,76,Benjamim Maranhão (SDD) – R$ 25.911,56,Efraim Filho (DEM) – R$ 19.094,2, que segurou a lanterna com relação a tais gastos.

A CPI DA DOS FUNDOS DE PENSÃO E A VITÓRIA DE CÁSSIO

Além da CPI da Lava Jato, há tempo que a oposição tenta emplacar mais duas CPIs, ou seja, a CPÍ dos Fundos de pensão e a CPI do BNDES. Dizem aqueles que entendem do assunto e que acompanham o mundo político, que nesses dois últimos casos a coisa anda pior do que na Petrobras, dai o receio do Governo que além da CPI ora em tramitação, fossem instaladas essas outras duas CPIs, revelando ao publico grossa sujeita ainda debaixo dos tapetes. Esta semana depois de muita persistência o senador Cássio Cunha Lima que é um dos co-autores do pedido da CPI dos Fundos de Pensão,, aproveitou que Michael Temer estava envolvido com a votação do ajuste fiscal na Câmara Federal e conseguiu as 27 assinaturas que precisava e assim tal CPI será instalada. Para se ter uma idéia da importância dessa investigação somente no Postalis – Fundo de Pensão dos Correios – o rombo é superior a R$ 5,6 bilhões, sem falar na Previ (Banco do Brasil) o Petros (Petrobras) e Funcef (Caixa Econômica) .

VEREADOR DIZ QUE PREFEITURA DESRESPEITA ARTISTAS DA TERRA E QUE DEU CALOTE EM ALCEU VALENÇA

O sempre irrequieto e preparado vereador Raoni Mendes, acusou a Prefeitura de João Pessoa de não ter pagado o cachê do cantor Alceu Valença, que se apresentou durante o período pré-carnavalesco, no bloco Muriçocas do Miramar. “A Funjope (Fundação Cultural de João Pessoa) ainda não acertou as contas com o artista pernambucano. Diz Raoni, R$ 600 mil reais foram pagos pela prefeitura para três artistas de nomes nacionais. Porém, o cantor Alceu Valença, não viu a cor do dinheiro. Mas pior de tudo diz o edil é que a coisa piora muito quando se trata de artistas aqui da nossa terrinha esse sofre muito para receber o cachê acertado. “É uma ineficiência da política cultural, que na verdade não é uma política cultural e sim uma política de festas. Um pai de família que é artista tem apenas a opção de receber quando a Funjope quer pagar? É um absurdo”, protestou ele. Tem razão pó vereador este aprendiz de digitador já foi procurado diversas vezes por artistas da terra que se queixam do desrespeito que sofrem ali na Funjope quando vão receber o que lhes é devido.

NOSSO POBRE ESTADO E OS PREFEITOS FESTEIROS

Por falar em festa, aqui mesmo neste espaço, sempre disse da minha estranheza com essas festas que viraram verdadeira epidemia em quase todas as cidades do nosso pobre Estado. Logo se descobriu que muitos prefeitos festeiros, na verdade não estavam preocupados com alegria dos seus munícipes e sim em enfiar boa parte dos ricos cachês pagos a alguns músicos, que devidamente amaciados devolviam parte do recurso a sua excelência o prefeito. Agora o nosso TCE resolveu dar basta nesse verdadeiro abuso e já emitiu um alerta aos prefeitos dos 223 municípios paraibanos, alertando sobre despesas com festividades juninas este ano. O presidente do TCE-PB, conselheiro Arthur Cunha Lima, lembrou que 170 deles estão em estado de emergência, por conta dos efeitos da estiagem, conforme decreto publicado pelo Governo do Estado, no último dia 17 de abril. A realização de eventos custeados com recursos públicos somente é justificável nas hipóteses de tradição cultural, de incremento de receita decorrentes de atividades turísticas ou de interesse público relevante é que informa o TCE. Cuidados hein festeiros!

LÍDER DE CARTAXO DIZ QUE DENUNCIA DE RENATO SOBRE ZONA AZUL É IRRESPONSÁVEL

O vereador Marco Antônio (PPS), líder do governo na Câmara Municipal de João Pessoa, não gostou nadinha das insinuações do seu colega vereador Renato Martins com relação e arrecadação da chamada Zona Azul e classificou a denuncia do vereador Renato Martins (PSB), como irresponsável. Renato havia denunciado ontem que os recursos da Zona Azul poderiam está sendo desviados, já que segundo ele, houve uma diminuição na arrecadação no ano de 2015 em comparação ao ano de 2010 e que os dados dos anos de 2011 a 2014 estão escondido. Na replica o líder do prefeito apresentou os números dos anos citados por Renato Martins e assim ficou o dito pelo não dito.

O ADEUS DE RODRIGO SOARES QUE SEGUE PÁRA BRASÍLIA

O ex-deputado estadual em duas legislaturas Rodrigo Soares, que foi secretário municipal, candidato a vice-governador na chapa derrotada de José Maranhão e presidente do PT regional, ao que parece vai abandonar de vez a política no que diz respeito a ser candidato a algum cargo eletivo. O mesmo na sua trajetória como petistas amealhou boas amizades e agora foi convidado pelo ministro Ricardo Berzoini para assessorá-lo no Ministério das Comunicações. Assim com a nomeação já publicada no Diário Oficial da União, Rodrigo deixa a Paraíba e vai trocar a Paraíba por Brasília.

COM A PEC DA BENGALA DILMA PERDE 18 INDICAÇÕES DE MINISTROS

Muita gente ficou sem entender a velocidade imposta pelo presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunha, no sentido de aprovar a chamada PEC da Bengala, que permite que os ministros do Supremo possam se aposentar aos 75 anos de idade e não mais aos 70 anos, quando compulsoriamente tinham que se aposentar, abrindo vaga para outros indicados pelo presidente da Republica. No caso da presidente Dilma Rousseff neste seu segundo mandato a mesma iria indicar 18 ministros para os tribunais superiores. Demasiadas nomeações por parte de um governante, com certeza macula o exercício de uma Justiça plena e democrática e traz a conseqüente degradação do Poder Judiciário. A PEC ora aprovada, já se justificaria em razão de eventual indicação do atual ministro da Justiça José Eduardo Cardozo, cuja trajetória anda bem comprometida em razão da sua conduta à frente daquela Pasta, atendendo interesses políticos dos mandatários de plantão. Desta feita sou obrigado a concordar com Eduardo Cunha.

GILVAN FREIRE FALA DO ENDIVIDAMENTO DE NOSSA PREFEITURA

O ex-deputado e advogado Gilvan Freire que se alto intitula de VIDENTECEGO, sempre coloca suas abalizadas opiniões nas redes sociais e ontem tratou sobre a gestão de Luciano Cartaxo e também do endividamento de nossa Prefeitura, que há pouco tempo gozava de excelente saúde financeira. Gilvan Freire a partir deste ponto: ‘ Falta pouco para Luciano Cartaxo perder de vez o controle da administração municipal. O grau de endividamento da prefeitura chegou ao limite do não suportável. Obras continuam paralisadas e a insatisfação interna agora já consegue ser tão alastrada quanto a insatisfação externa. Pode acontecer de tudo nos próximos meses, mas o equilíbrio da gestão é incogitável. Naufraga mais uma promessa política cosmética e ilusória. É uma pena’. Caro vidente, Gilvan Freire, a única obra de realmente vulto dessa gestão, que seria a Lagoa tudo leva a crer que o nosso alcaide nem vai concluí-la, pois resta ao mesmo apenas um ano e meio para o término do mandato e a lerdeza salta aos olhos.

ALBERGIO GOMES MEDEIROS–A CONTRIBUIÇÃO À “PÁTRIA EDUCADORA” E AOS HONORÁVEIS ADMINISTRADORES.

Acordei-me bem satisfeito por ter a possibilidade de ajudar a cobrir o rombo da Petrobras; a inteira ausência de investimentos na geração de energia elétrica; e; mui provavelmente os demais “rombos” advindos da inoperância e incontestável incompetência das gestões petistas comprovadamente em quase todas as áreas; pois recebi com muita euforia; dada a ansiedade que estava; a conta de energia elétrica mensal; e o que antes gravitava entre os 210 a 225 reais; passou a 305 reais; mesmo reduzindo a níveis quase impensáveis outrora; o consumo. Pense numa alacridade; numa ledice em poder dar minha “insignificante” contribuição à “Pátria Educadora” e aos honoráveis administradores.

ROBERTO SCARANO FALA DE JANDIRA FEGHALI

Eu tenho acompanhado, atentamente, o comportamento desta senhora, para não ser injusto. O que eu já vi, por diversas vezes, é que ela usa uma tática: É a chamada “vitimização”. Provoca o interlocutor, até ele perder a paciência. Num momento posterior, ela posa de vítima. Para lidar com gente assim, há uma postura valiosa: usar o poder da argumentação, sem se incomodar com as provocações, porque, na técnica da argumentação, ela é muito fraca. Na medida em que ela provoca e não tem o retorno que ela espera, vão ficando claras as suas reais intenções. Realmente meu caro Roberto, a vida dessa parlamentar é se envolver em sérias discussões com os seus colegas e quando é afrontada recorre ao presidente da Câmara, solicitando providencias contra o pseudo agressor. A deputada deveria ter mais respeito com as divergências e não partir para os ataques pessoais como costuma fazer e depois comprovadamente não agüenta o tranco e se fazer de vitima.

PENSAMENTO
Odeio sóbrios quando estou bêbado e odeio bêbados quando estou sóbrio. Poeta Vavá da Luz

Esta coluna é publicada no blogdopedromarinho.com e em quatro portais.

COMPARTILHAR

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO


+ dois = 7