CINEMA

Festival Pretitudes apresenta sessões de Cinema Negro no Banguê

A Funesc abre, nesta terça-feira (16), o Festival Pretitudes, ação promovida em alusão ao Mês da Consciência Negra. O evento, que se encerra no sábado (20) com a ‘Noite da Música Negra Paraibana’, traz ainda na programação atividades na área de literatura, audiovisual e teatro, com a participação de artistas negros selecionados em edital.

Entre os destaques da programação estão as sessões ‘Cinema Negro’, no Cine Banguê.  Na terça-feira (16), às 20h, serão exibidos os filmes ‘Casulos’ e ‘E agora Você’, este último selecionado no edital do Pretitudes. Ao final da apresentação, acontecerá um debate com o realizador Edson Lemos e a plateia, com mediação do jornalista Sandro Alves.

Na quinta-feira (18), a partir das 20h, serão exibidos os filmes ‘Egum’ e ‘Maculelê’, este último selecionado no edital Pretitudes. Ao final da sessão, a plateia poderá participar de debate com a realizadora Virgínia Passos, sob mediação do jornalista Jãmarrí Nogueira.

 

Detalhes dos filmes

Casulos/Cocoons of outer space

[dir. Joel Caetano, 2017, SP]

Sinopse: Ela só queria descansar, mas algo vindo de muito distante atrapalha seus planos.

 

E Agora, Você

[dir. Edson Lemos Akatoy | LIVRE | 14 min. | Janela: 2:35 | Som: Estéreo | Cor: Preto e Branco | 2020 | Paraíba]

Sinopse: Uma distopia que nos lembra as consequências do aquecimento global. O protagonista, José, tenta sobreviver com as últimas lembranças de uma realidade em que ainda era possível fazer contato com outras pessoas – uma em particular.

 

Egum

23’ | Rio de Janeiro | Ficção |  2020 | Direção: Yuri Costa  | Classificação: 14 anos

Sinopse: após anos afastado devido à violenta morte do irmão, um renomado jornalista retorna para a casa de sua família para cuidar de sua mãe, que sofre uma grave e desconhecida doença. numa noite, o jornalista recebe a visita de dois estranhos, que têm negócios desconhecidos com seu pai. esse encontro, juntamente com acontecimentos que o levam a desconfiar que algo sobrenatural se abateu sobre sua mãe, fazem-no temer uma nova tragédia.

 

Maculelê

[dir. Virgínia Passos, colorido, 5’13’’, 2020, PB]

Sinopse: Maculelê é um projeto cênico de contação de história, livre para todos os públicos, que conta a saga de uma pessoa Guerreira da África de outrora. A artista utiliza narração, música, dança e cantiga de domínio Público. Aborda a lenda que é contada de geração em geração e traz uma reflexão sobre atitude e gênero.

DPB com Assessoria

Mostrar mais

DiárioPB

Portal de notícias da Paraíba, Brasil e o mundo

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar