MÚSICA

Deezer e Spotify anunciam exclusão de músicas de DJ Ivis de suas plataformas

DiarioPB com WScom – O músico paraibano DJ Ivis segue sofrendo as consequências das denúncias de violência doméstica que foram feitas contra ele pela sua ex-esposa Pamella Holanda. As plataformas de streaming Spotify e Deezer anunciaram que as músicas do artista serão retiradas de seus acervos virtuais. “A Deezer retirou as músicas do DJ lvis de todas as suas playlists oficiais, nas quais damos destaque para músicas e artistas”, anunciou a plataforma.

Além da Deezer, o Spotify também retirou as obras do paraibano de suas playlists oficiais. Antes da repercussão dos vídeos em que é flagrado cometendo o crime, o DJ constava em listas do Spotify como “Paredão Explode”, “Rádio Bora”, “Meu País Nordeste” e “Pisadinha e Piseiro”.

O Spotify diz que não quer comentar o assunto, mas divulgou via assessoria uma nota de posicionamento de conduta global publicada em 2018.

“Não pretendemos bancar o juiz e o júri. Nosso objetivo é conectar artistas e fãs —e as playlists de reprodução do Spotify são uma grande parte de como fazemos isso”, diz a nota.

“Nossos editores de playlists estão profundamente enraizados em suas respectivas culturas, e suas decisões se concentram em qual música terá uma repercussão positiva para os ouvintes. Isso pode variar muito. Em todos os gêneros, nosso papel não é regular os músicos. Portanto, estamos nos afastando da implementação de uma política em torno da conduta do artista.”

Recentemente, o músico Zé Felipe retirou o videoclipe de “Galega” —parceria sua com Ivis— do YouTube. Excluiu também a canção dos serviços de streaming.

MC Danny, que vinha sofrendo críticas por não comentar o crime cometido por Ivis, retirou o videoclipe de “Não Pode se Apaixonar” do YouTube, deixando no site somente a versão bregafunk, que não inclui o DJ.

O músico paraibano DJ Ivis segue sofrendo as consequências das denúncias de violência doméstica que foram feitas contra ele pela sua ex-esposa Pamella Holanda. As plataformas de streaming Spotify e Deezer anunciaram que as músicas do artista serão retiradas de seus acervos virtuais. “A Deezer retirou as músicas do DJ lvis de todas as suas playlists oficiais, nas quais damos destaque para músicas e artistas”, anunciou a plataforma.

Além da Deezer, o Spotify também retirou as obras do paraibano de suas playlists oficiais. Antes da repercussão dos vídeos em que é flagrado cometendo o crime, o DJ constava em listas do Spotify como “Paredão Explode”, “Rádio Bora”, “Meu País Nordeste” e “Pisadinha e Piseiro”.

O Spotify diz que não quer comentar o assunto, mas divulgou via assessoria uma nota de posicionamento de conduta global publicada em 2018.

“Não pretendemos bancar o juiz e o júri. Nosso objetivo é conectar artistas e fãs —e as playlists de reprodução do Spotify são uma grande parte de como fazemos isso”, diz a nota.

“Nossos editores de playlists estão profundamente enraizados em suas respectivas culturas, e suas decisões se concentram em qual música terá uma repercussão positiva para os ouvintes. Isso pode variar muito. Em todos os gêneros, nosso papel não é regular os músicos. Portanto, estamos nos afastando da implementação de uma política em torno da conduta do artista.”

Recentemente, o músico Zé Felipe retirou o videoclipe de “Galega” —parceria sua com Ivis— do YouTube. Excluiu também a canção dos serviços de streaming.

MC Danny, que vinha sofrendo críticas por não comentar o crime cometido por Ivis, retirou o videoclipe de “Não Pode se Apaixonar” do YouTube, deixando no site somente a versão bregafunk, que não inclui o DJ.
O músico paraibano DJ Ivis segue sofrendo as consequências das denúncias de violência doméstica que foram feitas contra ele pela sua ex-esposa Pamella Holanda. As plataformas de streaming Spotify e Deezer anunciaram que as músicas do artista serão retiradas de seus acervos virtuais. “A Deezer retirou as músicas do DJ lvis de todas as suas playlists oficiais, nas quais damos destaque para músicas e artistas”, anunciou a plataforma.

Além da Deezer, o Spotify também retirou as obras do paraibano de suas playlists oficiais. Antes da repercussão dos vídeos em que é flagrado cometendo o crime, o DJ constava em listas do Spotify como “Paredão Explode”, “Rádio Bora”, “Meu País Nordeste” e “Pisadinha e Piseiro”.

O Spotify diz que não quer comentar o assunto, mas divulgou via assessoria uma nota de posicionamento de conduta global publicada em 2018.

“Não pretendemos bancar o juiz e o júri. Nosso objetivo é conectar artistas e fãs —e as playlists de reprodução do Spotify são uma grande parte de como fazemos isso”, diz a nota.

“Nossos editores de playlists estão profundamente enraizados em suas respectivas culturas, e suas decisões se concentram em qual música terá uma repercussão positiva para os ouvintes. Isso pode variar muito. Em todos os gêneros, nosso papel não é regular os músicos. Portanto, estamos nos afastando da implementação de uma política em torno da conduta do artista.”

Recentemente, o músico Zé Felipe retirou o videoclipe de “Galega” —parceria sua com Ivis— do YouTube. Excluiu também a canção dos serviços de streaming.

MC Danny, que vinha sofrendo críticas por não comentar o crime cometido por Ivis, retirou o videoclipe de “Não Pode se Apaixonar” do YouTube, deixando no site somente a versão bregafunk, que não inclui o DJ.
O músico paraibano DJ Ivis segue sofrendo as consequências das denúncias de violência doméstica que foram feitas contra ele pela sua ex-esposa Pamella Holanda. As plataformas de streaming Spotify e Deezer anunciaram que as músicas do artista serão retiradas de seus acervos virtuais. “A Deezer retirou as músicas do DJ lvis de todas as suas playlists oficiais, nas quais damos destaque para músicas e artistas”, anunciou a plataforma.

Além da Deezer, o Spotify também retirou as obras do paraibano de suas playlists oficiais. Antes da repercussão dos vídeos em que é flagrado cometendo o crime, o DJ constava em listas do Spotify como “Paredão Explode”, “Rádio Bora”, “Meu País Nordeste” e “Pisadinha e Piseiro”.

O Spotify diz que não quer comentar o assunto, mas divulgou via assessoria uma nota de posicionamento de conduta global publicada em 2018.

“Não pretendemos bancar o juiz e o júri. Nosso objetivo é conectar artistas e fãs —e as playlists de reprodução do Spotify são uma grande parte de como fazemos isso”, diz a nota.

“Nossos editores de playlists estão profundamente enraizados em suas respectivas culturas, e suas decisões se concentram em qual música terá uma repercussão positiva para os ouvintes. Isso pode variar muito. Em todos os gêneros, nosso papel não é regular os músicos. Portanto, estamos nos afastando da implementação de uma política em torno da conduta do artista.”

Recentemente, o músico Zé Felipe retirou o videoclipe de “Galega” —parceria sua com Ivis— do YouTube. Excluiu também a canção dos serviços de streaming.

MC Danny, que vinha sofrendo críticas por não comentar o crime cometido por Ivis, retirou o videoclipe de “Não Pode se Apaixonar” do YouTube, deixando no site somente a versão bregafunk, que não inclui o DJ.

Mostrar mais

DiárioPB

Portal de notícias da Paraíba, Brasil e o mundo

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar