MÚSICA

Banda Eddie e DJ Claudinha Summer se apresentam na Casa Pólvora

A banda Eddie, de Olinda (PE), e a DJ Claudinha Summer são as atrações deste domingo (27) do projeto Pólvora Cultural, na Casa da Pólvora. A apresentação gratuita começa às 16h30 e faz parte da programação do AnimaCentro, promovido pela Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope).

A banda Eddie, conhecida no cenário musical do País por levar a pegada e o movimento Mangue Beat, faz um show comemorativo aos 30 anos de estrada. Após passar várias formações, hoje é composta por: Fábio Trummer (guitarra e voz), Urêa (percussão e voz), Andret (trompetes, teclados e samplers), Kiko (bateria) e Rob (baixo).

“O repertório deste show tem sido uma mescla de nossa carreira. Tem músicas de nossos seis álbuns e só não tem do primeiro porque estamos fazendo um show com a formação original. É um apanhado de 30 anos”, comentou Fábio Trummer, o guitarrista idealizador da Eddie.

A Eddie surgiu no celeiro de bandas e artistas como Alceu e Chico Science e Nação Zumbi, e despontou nacionalmente juntamente com o movimento Mangue Beat, que nasceu em Pernambuco na década de 1990. Com uma sonoridade descontraída como nos carnavais de Olinda, a banda continua inspirando seguidores.

Fábio Trummer afirma que o movimento Mangue Beat foi uma caracterização social e política de uma época e não se repete. “Hoje, o Brasil é diferente, talvez mais tosco, mas ainda temos pessoas que cresceram escutando o mangue e todos que surgiram naquela época continuam fazendo shows pelo País, a exemplo do Otto, Mundo Livre, Nação Zumbi, Cordel, Karina Burker e outros”, contou Fábio.

Recentemente eles lançaram um vinil o “Eddie – 30 anos + Vinil Original Olinda Style”, que pode ser adquirido no site de campanha da banda: https://bit.ly/2p2JgP7. A música da banda Eddie é feita em parceria com produtores de vários lugares, que são: Sonic Mambo (Roadrunner, 1998), Original Olinda Style (independente, 2002), Metropolitano (independente, 2006), Carnaval no Inferno (independente, 2008) e Veraneio (independente, 2011), Morte e Vida (independente, 2015), Mundo Engano (independente, 2018).

“Temos nossa musicalidade, nosso jeito de compor, tocar e contar nossas histórias. Uma narrativa Original Olinda Style. Um jeito de ver Olinda por todas as cidades, e de ver em todas as cidades as Olindas que elas são! Música com nosso sotaque, mas falando na língua da música do mundo”, resume o compositor Fábio Trummer.

Assessoria

Mostrar mais

DiárioPB

Portal de notícias da Paraíba, Brasil e o mundo

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar
PUBLICIDADE