A partir da meia noite desta terça-feira (10), a Amazon disponibiliza a assinatura do Amazon Prime para clientes brasileiros. O serviço custa R$ 9,90 mensais (ou R$ 89,00 na assinatura anual, um desconto de 25%) e inclui no pacote, além de frete grátis para todas as categorias de produtos vendidos e entregues pela Amazon, as assinaturas do Prime Video, Prime Music, Prime Reading e Twitch Prime. A empresa vai liberar uso grátis por 30 dias como teste.

A oferta é agressiva. Nos Estados Unidos, por exemplo, o valor do Prime é consideravelmente mais salgado, em US$ 12,99 mensais ou US$ 119 no pacote anual (R$ 53 e R$ 487, na conversão direta). Para divulgação da novidade, todo o site, a partir de hoje, tem sinalizações para divulgar a novidade aos clientes. Também haverá propaganda em outros meios para capturar pessoas que não utilizem a Amazon.com.br.

A empresa não revela a meta financeira para a assinatura no mercado nacional, mas novidade tem potencial de aumentar significativamente a base de clientes fiéis se seguir os rumos de outros mercados. Segundo pesquisas feitas em 2018, o cliente Prime nos Estados Unidos gasta, em média, US$ 1.400 no e-commerce ao ano, enquanto não-membros gastam algo em torno de US$ 600.

Alex Szapiro, Country Manager da Amazon no Brasil, não revela a receita para praticar preços tão agressivos no país e nem dá o braço a torcer quanto ao potencial de conversão dos clientes fidelizados. “Claro que [o cliente Prime] acaba consumindo mais, mas nosso objetivo é dar um serviço que ele sente que vale mais do que ele paga”, disse ao InfoMoney.

Frete Grátis sem compra mínima

Segundo Szapiro, o serviço Prime garante entrega grátis com prazos a partir de dois dias para todo o Brasil. A data limite de entrega varia de acordo com o CEP: nas regiões metropolitanas de São Paulo e do Rio de Janeiro, por exemplo, o padrão será de até dois dias, mas a empresa atende do Oiapoque ao Chuí com padrões diferentes conforme a possibilidade de entrega a partir de seus centros de distribuição. Não há valor mínimo de compra para garantir a isenção da taxa entrega – clientes comuns precisam gastar R$ 149 para ter esse benefício.

Os itens que se enquadram são aqueles vendidos e entregues pela Amazon (1P) – atualmente, cerca de 20 mil. Segundo Szapiro, já existem projetos pilotos com parceiros do marketplace para incluir novos itens nessa cesta. Tudo o que pode ser comprado sem frente estará devidamente sinalizado na navegação do site.

Questionado sobre mudanças nas parcerias em last mile para garantir a entrega rápida grátis, Szapiro se limitou a dizer que continua trabalhando com seus cerca de oito parceiros de transporte para melhorar velocidade e qualidade de serviço. “Nossa obsessão é trabalhar para melhorar esses prazos”, diz.

Como ocorre nos outros países em que a Amazon já opera o Prime, os clientes com assinatura terão acesso a promoções exclusivas, não acessíveis fora da área logada. Não foi confirmado se o Prime Day dos EUA, uma espécie de Black Friday para clientes fiéis da Amazon, será replicado no mercado nacional, mas o porta-voz afirma que tudo está em estudo.

Prime Video baixa de preço

Como a conta do Prime Video no Brasil custa R$ 14,90 para usuários antigos, todos os assinantes brasileiros verão uma queda na mensalidade para R$ 9,90 e automaticamente se tornarão clientes Amazon Prime. Aqueles que ainda usufruem da oferta de R$ 7,90, cobrada nos primeiros seis meses de assinatura, podem optar por fazer o upgrade para o Amazon Prime completo neste momento ou aguardar.

Além dessa assinatura casada, a Amazon Brasil anunciou maiores investimentos no Prime Video, incluindo a produção de originais no país. O primeiro título divulgado foi Tudo ou Nada: Seleção Brasileira. Todo o conteúdo do Prime Video pode ser baixado para acesso offline – diferentemente da Netflix, por exemplo, que seleciona parte do acervo para download.

Prime Music

Junto com o Prime, a Amazon anunciou a estreia do Prime Music no mercado nacional. Não se trata de acesso a todas as músicas disponíveis na Amazon para compra, mas sim a um acervo de mais de duas milhões de faixas sem anúncios.

O serviço se assemelha ao que é oferecido pelo Spotify Premium, com possibilidade de downloads de faixas e playlists personalizadas, mas com acervo mais enxuto. para ter acesso ao portfólio completo, com mais de 50 milhões de músicas será necessário assinar o Amazon Music Unlimited.

Prime Reading

Diferente do Kindle Unlimited, o Prime Reading tem uma lista pré-selecionada de livros que podem ser baixados sem custo pelos clientes Amazon Prime. Além de livros, estarão disponíveis revistas da Editora Abril como Veja e Cláudia. Todo o conteúdo de leitura disponível para clientes Prime estará devidamente sinalizado, com o price tag de R$ 0.00. Segundo Szapiro, essa lista é atualizada de tempos em tempos.

Twitch Prime

Para os gamers, a Amazon lança uma seleção de jogos de graça na plataforma Twitch, um streaming de games. Também serão disponibilizados “loots” para títulos como Apex Legends, Grand Theft Auto Online e Call of Duty: Black Ops 4. Por fim, os assinantes terão direito a uma assinatura por mês em um canal do Twitch.

Vale lembrar que a Amazon não tem um chamado SuperApp. Cada um desses serviços é acessível através de uma plataforma própria, mas utilizando os mesmos dados de login. O desafio da empresa vai ser, no primeiro momento, apresentar ao consumidor tantas plataformas diferentes dentro de uma mesma assinatura – algo a que o brasileiro não está acostumado.

Info Money

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here