vasci finalistaO Vasco está na final da Taça Rio. O clube de São Januário entrou em campo neste sábado com a vantagem do empate e se beneficiou do 0 a 0 no Maracanã. O primeiro tempo foi muito ruim, com muitas faltas e erros de passe, e raras oportunidades de gol para ambas as equipes. Mas a partida ganhou em movimentação e emoção na etapa final, com o Flamengo, em desvantagem, buscando mais o ataque. O time de Milton Mendes agora aguarda o desfecho da outra semifinal, entre Botafogo e Fluminense, para saber seu rival na decisão da Taça Rio que, se pouco significa para a fase final do Campeonato Carioca, vale R$ 1 milhão em premiação.

Pelo regulamento do Campeonato Carioca, como Flamengo e Vasco ficaram entre os quatro primeiros na classificação geral, ambos têm vaga garantida na semifinal do torneio (o Flamengo pegará o Botafogo, enquanto o Vasco enfrentará o Fluminense). A partida deste sábado, semifinal da Taça Rio, valeu somente pela disputa do turno. O Vasco decide a Taça Rio no próximo fim de semana contra o vencedor do clássico entre Botafogo e Fluminense, que acontece neste domingo, no Engenhão.

Logo aos dois minutos de jogo, a primeira polêmica. Após disputa de bola, Rafael Marques deu uma cabeçada em Guerrero, que foi ao chão. O jogador do Vasco então levou a mão à cabeça e o árbitro nada marcou. A partida, apesar de movimentada, era bastante truncada, sem claro domínio de nenhum dos lados. O Vasco teve uma boa chance na tabela entre Andrezinho e Muriqui, que bateu para fora, aos 15.

O time de Milton Mendes dificultava bastante a saída de bola do Flamengo, marcando por pressão na intermediária do rival em boa parte do tempo. Aos 25, a equipe da Gávea teve chance de falta, mas Mancuello facilitou a vida de Martin Silva. O argentino tentou de novo em chute de longe aos 37. Já nos acréscimos, Arão ficou livre de frente para Martin Silva, mas finalizou desequilibrado.

Em desvantagem, já que o empate classificaria o Vasco, o Flamengo foi ao ataque na etapa final, com chance para Gabriel antes dos dois minutos: ele bateu bem para defesa de Martin Silva, em dois tempos. Mancuello fechava para aproveitar o rebote, que não aconteceu. Aos oito, Diego foi derrubado por Rodrigo quase na linha da área. Aos 13, outra chance, com Guerrero, que bateu de longe mas parou no goleiro vascaíno.

O clube da Gávea continuou com maior posse de bola, com o Vasco cada vez mais retraído aguardando chances de contra-ataque. Rodinei, Diego e Gabriel tentaram, mas o Flamengo tinha dificuldades de vencer a defesa cruz-maltina. No fim, Guerrero ainda tentou, sem sucesso. E o 0 a 0 prevaleceu.

21.895 pagantes
24.616 presentes
R$ 932.070,00

GE

 

COMPARTILHAR

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO


+ 2 = onze