conquista do tetracampeonato mundial da Alemanha, com a dramática vitória diante da Argentina por 1 a 0, neste domingo, no Maracanã, coroou o trabalho de uma geração formada a partir de 2006. E também serviu para tirar o ‘peso dos ombros’ de uma equipe que fez ótima campanha nas duas edições anteriores da Copa, mas parou nas semifinais.

Campeã, Alemanha ergue a Taça Fifa no Maracanã: sucesso de um grupo trabalho montado desde 2006
Campeã, Alemanha ergue a Taça Fifa no Maracanã: sucesso de um grupo trabalho montado desde 2006

A Alemanha terminou em terceiro lugar em duas ocasiões seguidas. Em 2006, quando começou a montar a base da atual equipe, parou nas semifinais diante da Itália, em casa, sob o comando do técnico Jürgen Klinsmann. Na Copa seguinte, em 2010, na África do Sul, já com Joachim Löw (antigo auxiliar) no comando, os germânicos fizeram outra grande campanha, com futebol muito elogiado, mas esbarraram na Espanha – que seria a campeã – e ficaram no ‘quase’ novamente.

Na Eurocopa de 2008, na Áustria e na Suíça, a Alemanha foi vice-campeã, superada pela Espanha na final. A sensação foi de frustração, já que o time germânico era elogiado pela qualidade do grupo, mas não conseguia se impor nos momentos decisivos, de transformar a bela campanha na conquista do troféu. A ausência de títulos incomodava, já que os alemães não levantavam uma taça oficial desde a Euro’96.

Superesportes

COMPARTILHAR

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO


+ 4 = oito