Protógenes QueirozA Justiça Federal decretou na quinta (30) a prisão do ex-delegado da Polícia Federal e ex-deputado Protógenes Queiroz.
A juíza substituta Andréia Moruzzi tomou a decisão depois que Protógenes não compareceu a uma audiência, no começo de março, em que seria estabelecida a forma de ele cumprir pena a que já estava condenado anteriormente, de prestação de serviços, por ter vazado dados da Operação Satiagraha à imprensa.
Depois da condenação, Protógenes pediu asilo na Suísa, alegando perseguição. Ele vive hoje naquele país.
“Como ele está na Suísa, está com passaporte retido e poderia cumprir a pena apenas lá. Explicamos isso à Justiça. Ele não se negou a colaborar nem a cumprir a pena”, diz o advogado do ex-delegado, Adib Abdouni. “Além disso, ele fez uma cirurgia na pernae não poderia viajar ao Brasil para participar da audiência”, segue.
O advogado tentará suspender a medida por meio de habeas corpus.
UOL
COMPARTILHAR

DEIXE AQUI SEU COMENTÁRIO


× um = 8